Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-presidente do Paysandu sobre condenação por desvio de verba pública: 'Decisão será revertida'

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o desvio chegaria a mais de R$ 2,5 milhões

O Liberal

Como informado pela equipe de O Liberal, Ricardo Gluck Paul, ex-presidente do Paysandu e atual presidente da Assembleia Geral bicolor, foi condenado em primeira instância por desvio de verba pública e enriquecimento ilícito. Após a decisão, o dirigente se manifestou por meio de nota em relação ao caso e disse que que ainda não foi sentenciado.

VEJA MAIS

Ex-presidente do Paysandu é condenado por desvio de verba pública e enriquecimento ilícito Justiça condenou também ex-prefeito de Belém Duciomar Costa

Justiça Federal condena ex-prefeito Duciomar Costa por desvio de recursos públicos O réu terá que devolver R$ 4 milhões aos cofres públicos, com juros e correção monetária, e a pagar multa de R$ 2,9 milhões

Clique aqui e confira a sentença na íntegra

Segundo o processo, que está no Ministério Público Federal (MPF), o desvio chegaria a mais de R$ 2,5 milhões. Os prejuízos aos cofres públicos apontados pelo MPF à Justiça e que envolvem o ex-presidente do Paysandu são referentes a desvios de recursos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) entre os anos de 2010 e 2011.

Confira o comunicado de Ricardo Gluck Paul

"Em atenção às notas veiculadas envolvendo o meu nome, esclareço, para que a verdade seja informada, que a decisão proferida pela justiça federal, ainda em sede de 1ª Instância, “(...) condenou unicamente o Instituto Portal do Conhecimento – IPC, beneficiário do enriquecimento ilícito, ao ressarcimento do dano ao erário (...)”, não tendo referida empresa (IPC) qualquer relação com minha pessoa e com as instituições que dirigi e/ou dirijo. 

Ainda assim, no último dia 02.08, foi interposto recurso para a 2ª instância com a finalidade de reverter alguns pontos da fundamentação da sentença que julgamos equivocados, não tendo aludida decisão ainda sido definitiva, isto é, transitada em julgado. 

Tenho convicção de que referida decisão será revertida em instância superior, tendo em vista que a própria sentença reconhece a prestação de 100% do serviço contratado junto às instituições que administro".

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES