Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Velocidade marca final de semana em Castanhal

Primeira Taça Terranew Monster, de motovelocidade, reuniu amantes do esporte e grandes atletas

Lucas Costa

Neste final de semana, o asfalto esquentou em solo paraense e não foi apenas por conta do sol. O Kartódromo Bené Maranhense, em Castanhal, foi palco da Taça Terranew Monster Energy, o primeiro evento oficial de motovelocidade paraense, reunindo pilotos brasileiros que brilham no país e no exterior.

O evento teve programação que reuniu os amantes da motovelocidade em uma série de atividades. Na manhã do domingo (30), os pilotos foram para a pista lutar pelo troféu, em uma corrida eletrizante disputada em duas baterias.

O piloto paulista de apenas 14 anos, Turquinho Junior, foi quem levou a melhor, ocupando o primeiro lugar no pódio; seguido por Michel Velludo, Gabriel Freitas, Tato Velludo e Nenê Mejias.

Corrida teve lances de emoção (Thiago Gomes)

O evento teve realização da Terranew Motos e Tato Racing, com patrocínio da Monster Energy, BMW Rivera Motors e Terranew Motos. O organizador e fundador da Copa, Nestore Guarino, que também é piloto e representa o Pará nas competições de motovelocidade pelo Brasil e exterior, avalia o evento como um ganho a para a prática do esporte no Estado.

“Pela primeira vez está acontecendo a Taça Terranew Monster Energy, com pilotos nacionais, campeões brasileiros, como Turquinho, Michel Velludo, Tato Velludo; eu, Nestore Filho, quarto colocado no campeonato Norte e Nordeste; Nestore Pai, vice-campeão brasileiro. Na equipe ainda temos o Marco Bonesso, preparador da Moto GP com mais de três títulos mundiais. Agora estamos todos no Pará, para trazer o esporte nessa região fantástica, cheia de pessoas fenomenais, motociclistas top”, declara.

Além de cultivar um público para o esporte no Estado, Nestore também destaca a necessidade de incentivo à profissionalização. “Este evento é para formar pilotos profissionais, passar motociclismo consciente e criar a equipe paraense com intuito de procurar possíveis pilotos que possam virar profissionais no futuro”, diz.

Nestore Mejias, o Nenê, organizador do evento que também participou da competição, destacou a participação do público no local, que respeitando as medidas de segurança, marcou presença para prestigiar os atletas. “Tudo correu dentro do cronograma, e o item mais importante foi que ninguém se machucou. Temos que agradecer ao Pará por ter nos acolhido e também os convidados”, destaca.

Mejias contou ainda que os pilotos convidados são amigos, que ele e o filho fizeram ao longo da carreira em competições pelo mundo. “O clima é um desafio para todos eles, mas competição é isso mesmo, é desafio”, brinca. “Acho que se o evento continuar como ele está, vai ter mais, e com mais convidados, até internacionais”, diz.

Turquinho Junior, campeão brasileiro de 2019, disse ter gostado muito do Pará em sua primeira vez no Estado, já em uma competição. Mesmo tendo levado a melhor, ele fala do evento com modéstia. “Está sendo um final de semana muito divertido. O clima me assustou um pouco, realmente muito calor, mas a galera está de parabéns, um trabalho incrível, pilotos andando bem. Mas vim para me divertir com o pessoal”, conta.

A piloto Sarah Conessa, de apenas 20 anos, representou as mulheres na velocidade. A brasiliense é a única mulher no Campeonato Brasileiro e já ficou em terceiro lugar no Campeonato Espanhol. No Pará, ela elogiou a receptividade das pessoas e a comida; e também destacou a qualidade da pista em que o circuito foi realizado.

“O kartódromo é muito bom. Já andei em vários de onde moro, Brasília, Goiânia, São Paulo. Achei o daqui muito bom. Tem muito autódromo que é inferior. A pista é muito boa, é um kartódromo muito técnico. Estou muito feliz de participar disso, aproveitar a corrida, acho que é importante que tenham próximas. Tem tanto público, acho que é uma forma de lazer para as pessoas”, diz ela.

Sarah também entende a potência da sua representatividade dentro do esporte. “Acho muito importante que sempre tenha uma representatividade feminina. Tanto para mostrar para as meninas que elas podem estar aqui fazendo isso junto com os homens, que elas são capazes; como para mostrar ao público que não é só um ambiente masculino, que elas podem vir assistir, prestigiar e estar aqui com a gente. Não é um lugar para homens, é para todos”, defende.

Michel Velludo, campeão brasileiro de 2018 na categoria 600c, que iniciou a escola de pilotagem no Pará junto a Nestore há pouco mais de três anos, diz estar feliz em ver o evento materializado, com a prática ganhando popularidade.

“Estamos tentando ser o mais profissional possível. Todas as motos bem organizadas, bem preparadas. Trouxemos pilotos de qualidade para cá, pilotos brasileiros. Uma menina que correu na Espanha por um ano inteiro, fez um belo de um terceiro lugar na Espanha, é uma referência nacional para todos os pilotos”, destaca.

O piloto sofreu um acidente em 2019, e tem se recuperado retornando às pistas na categoria 300c. Sobre a popularização do esporte no Pará, ele também destaca a importância da segurança.

“Estou voltando a ter contato com a pista e aproveitando já pondo em prática esse projeto nosso, que é trazer o pessoal para a pista; tirar o pessoal da estrada, onde é um lugar mais perigoso, onde infelizmente tem gente sofrendo muito acidente. Vamos tentar implementar essa cultura aqui no Pará, do pessoal praticar o esporte e acelerar num circuito correto, que tem segurança, ambulância, sinalização; esse é nosso objetivo. Por enquanto está dando tudo certo, até agora nota 10”, justifica.

(Thiago Gomes)
Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES