Volante paraense 'dribla' as dificuldades e a fome e assina contrato com o Flamengo

Sem passar por Remo e Paysandu, jogador faz questão de lembrar que nasceu na favela "Vila do Rato" em Marabá

Fábio Will

Da favela em Marabá (PA) para o clube de maior torcida no Brasil. O jogador paraense Rodrigo Nascimento, de 18 anos, assinou contrato com o Flamengo-RJ e vai defender as cores do clube carioca nos próximos anos e sem passar pela base do Remo e Paysandu.

O volante Rodrigo iniciou no futebol na escolinha em Marabá chamada “Arena Beira-Rio”, aos 10 anos. O jogador teve que enfrentar a dificuldade financeira e a fome para seguir em busca do sonho de ser jogador profissional, mas contou com o apoio do professor, que o ajudou a trilhar no futebol.

“Saí da favela da Vila do Rato, em Marabá. A maioria das pessoas pensam que tudo de ruim vem da favela. Fiz uma ação social no dia das crianças, todos sorrindo, brincando. Lá aprendi a ser homem e o que é certo o que é errado. É um local de gente honesta, trabalhadora, que não mexe nas coisas de ninguém. O Gilson Marques, meu professor, me apoiava como um pai, sofremos e ganhamos juntos”, disse.

 

FRUSTRAÇÃO

Aos 13 anos Rodrigo realizou um teste em uma peneirada promovida pelo Flamengo na cidade de Marabá. Mais de 800 garotos participaram e o clube carioca escolheu apenas três e o paraense foi um deles, porém as dificuldades apareceram.

“Não tive condições de pagar passagem, fazer testes físicos e treinar no Rio de Janeiro (RJ), não tinha dinheiro, não tinha roupa e passava fome”, comentou.

SEGUNDA CHANCE

A oportunidade dada pelo clube rubro-negro foi deixada para trás e Rodrigo continuou sua rotina de treino, dessa vez bem mais forte e a chance bateu novamente na porta do então “menino da Vila do Rato”.

“Continuei treinando, meses depois consegui ir para o Criciúma-SC. Fiz testes, fui aprovado e permaneci. Foram cinco anos no Criciúma, com 16 anos realizei um sonho de assinar meu primeiro contrato como profissional a no ano passado fui campeão catarinense Sub-17 como capitão”, contou.

FLAMENGO

Os ventos dos destino sopraram e colocaram o Flamengo novamente em seu caminho. Após ser observado em jogos pelo Tigre catarinense, Rodrigo reencontrou o clube rubro-negro e assinou enfim um vínculo com o Mengão.

“Pessoas ligadas ao Flamengo assistiram os meus jogos, gostaram, fizeram uma parceria com o Criciúma e fui contratado, junto com meus intermediários. Hoje realizo o meu maior sonho de criança, podendo vestir a ‘maior camisa do mundo’. Agradeço a Deus, familiares e empresários que sempre estiveram presente. Prometo honrar esse manto dentro e fora de campo”, disse em postagem na sua conta no Instagram.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES