Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Relator vota por trancamento de ação penal da tragédia que vitimou 10 atletas no CT do Flamengo

Já se passaram 39 meses desde a tragédia, que aconteceu no dia 8 de fevereiro de 2019

Andre Gomes

Na última semana, o desembargador do Superior Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro Olindo Menezes votou pelo trancamento da ação penal da tragédia no Ninho do Urubu. O caso completa 39 meses, e para Olindo, relator de um dos réus no caso, a denúncia do Ministério Público (MP-RJ) é indigente.

Segundo o desembargador, a denúncia não atribui ação ou omissão aos denunciados. Com isso, os réus não estariam diretamente ligados à causa efetiva do fogo. Vale lembrar, no dia 8 de fevereiro de 2019, dez garotos - entre 14 e 17 anos - morreram no CT do Flamengo, após um incêndio tomar conta do alojamento em que os atletas dormiam.

No total, 11 pessoas foram denunciadas, entre eles está o ex-presidente do clube, Eduardo bandeira de Mello. O funcionário que vigiava o alojamento, um ex-engenheiro e um dos executivos do clube foram absolvidos em maio de 2021.

Confira a lista de vítimas do incêndio

Athila Paixão, de 14 anos
Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos
Bernardo Pisetta, 14 anos
Christian Esmério, 15 anos
Gedson Santos, 14 anos
Jorge Eduardo Santos, 15 anos
Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos
Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos
Samuel Thomas Rosa, 15 ano

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES