Luto: Conheça a trajetória de Bira, campeão pelo Paysandu e ídolo do Remo e do Internacional

Ex-jogador faleceu vítima de câncer em Macapá (AP)

Redação Integrada

O futebol paraense perdeu um dos mais folclóricos jogadores. O ex-atacante Bira, de 65 anos, faleceu ontem em Macapá (AP), vítima de câncer no fígado. Ubiratã do Espírito Santo foi ídolo do Remo e também do Internacional, mas também foi campeão defendendo o Paysandu.

LEIA MAIS

Morre Bira, ídolo do Clube do Remo e Internacional

Relembre gols da carreira de Bira com as camisas do Remo e do Internacional

Paysandu lamenta falecimento do ex-jogador Bira, campeão pelo Papão em 1976

VÍDEO: Ídolo do Paysandu, Dadá Maravilha fala sobre rivalidade e amizade com Bira

A CARREIRA

Bira iniciou a carreira em Macapá, atuando pelo Esporte Clube Macapá, conquistou títulos amapaenses e aceitou o convite para jogar em Belém, pelo Paysandu, na temporada de 1976 e Bira não passou em branco pelo Papão e levantou a taça do Parazão daquele ano.

Sem espaço no clube alviceleste, Bira foi contratado pelo Remo, em uma briga judicial. O então presidente do Remo Manoel Ribeiro conseguiu leva-lo para o Baenão e foi então que o jogador conseguiu deslanchar na carreira, conquistando o tricampeonato com a camisa azulina (1977, 1978 e 1979) ao lado de Mesquita e Júlio César “Uri Geller”, ex-Flamengo.

Bira foi o artilheiro do Parazão de 1979 com 32 gols (Revista Placar)

NOS PAMPAS

Bira foi então jogar no Internacional-RS, clube que havia conquistado o bicampeonato brasileiro em 1977e 1978. No time formado por craques e ídolos como Batista, Mauro Galvão, Mário Sérgio, Batista e Falcão, Bira foi uma das principais peças na equipe que conquistou o tricampeonato brasileiro de forma invicta. Em 1981 também levantou a taça do Gaúchão pelo clorado cravando seu nome de vez no Inter.  

Bira foi tricampeão brasileiro pelo Colorado (Reprodução)

GALO DOIDO

Bira também atuou no Atlético e por lá não passou em branco, jogador conquistou o título estadual de 1982. Antes, em 1980, jogou no Universidad de Guadalajara e em 1985 e 1986 defendeu as cores do Chivas Guadalajara, ambos do México.

CURIOSIDADES

Bira é o quinto maior artilheiro do Remo. Pelo Leão o Tremendão marcou 115 gols, ficando atrás de Dadinho (163 gols), Alcino (159), Quiba (154) e Mesquita (132).

É o maior artilheiro do Parazão. Bira marcou 32 gols no Campeonato Paraense de 1979, batendo o seu próprio recorde, que era de 25 gols no estadual de 1978.

HOMENAGENS

Durante toda a segunda-feira várias personalidades do futebol fizeram homenagens ao Bira. Uma delas veio de Dadá Maravilha, com quem teve uma amizade nascida no clássico Re-Pa, já que os dois adoravam uma aposta. Bastante emocionado, Dadá se despediu do amigo que o futebol lhe presenteou.

“Estou muito triste pela morte do Bira, que foi um jogador extraordinário, ele reinava em Belém. O Paysandu me contratou para ‘bater de frente’ com ele, que era o grande jogador daquele timaço do Remo. Lembro de um Re-Pa que o Bira fez o gol do Remo, saiu correndo comemorando e pulou no meu colo. Depois eu marquei, fui atrás dele e o abracei”, disse.

 

Dadá relembrou um pedido de ajuda do Bira, que precisava de uma “referência” para alçar voos maiores na carreira. Sua ida para o Internacional de Porto Alegre teve ligação e pedido de Maravilha ao presidente colorado.

“Ficamos amigos e depois o Bira me ligou dizendo que eu poderia ajudá-lo a ir para o Internacional, clube que eu tinha sido artilheiro e bicampeão brasileiro. Liguei para o presidente do Inter e disse que assinava embaixo, que era goleador, meu amigo e ídolo. Falei que ele fazia gol por onde passava, então foi para o Inter e conquistou o campeonato brasileiro. Tenho certeza que o Bira está no céu, marcando muitos gols lá em cima. Sou teu fã”, finalizou.

IARLEY

O ex-jogador Iarley, ídolo do Paysandu e do Internacional postou fotos de Bira vestindo a camisa do Remo e do Inter e disse que o futebol brasileiro perde um ídolo.

“Grande ídolo e amigo, o Pará e o Brasil perdem um dos seus maiores ídolos no futebol, que travava uma batalha contra um câncer. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, postou.

 

VANDERSON

Outro que vestiu a camisa bicolor e que também é ídolo do Vitória-BA lamentou a morte de Bira. Atualmente técnico de futebol, Vanderson começou a carreira no Castanhal e foi treinado por Bira, que viu futuro no volante e deu oportunidades no time do Japiim.

“Quero agradecer a Deus por ter colocado esse ser humano tão importante na minha vida. Bira foi meu primeiro treinador e que me deu oportunidades no futebol do Castanhal em 1999. Vá com Deus, meu amigo”, escreveu em seu Instagram.

 

 

FAMÍLIA

Rafael Biro, filho do ex-jogador, fez uma publicação nas redes sociais e falou da saudade que o pai deixará e do amor pelo futebol.

“Você fez gostar desse esporte, você me ensinou a ser um cara que nunca desiste dos seus sonhos. Você mais do que ninguém sabe do meu sentimento e do orgulho que eu tenho em ser seu filho. Pai, vai em paz e cuida da gente aí de cima e pode ficar tranquilo que eu vou cumprir tudo que eu lhe prometi. Te amo, Tremendão”, escreveu.

CLUBES

As equipes que Bira defendeu utilizaram as redes sociais e lamentaram o falecimento do ex-jogador e relembraram alguns feitos do ex-jogador.

REMO

“Tricampeão paraense pelo Leão Azul. Quinto maior artilheiro da história do clube. Jogador com mais gols em uma única edição do Parazão com 32 gols. Campeão brasileiro invicto com o Internacional. O Tremendão, o grande Bira. Nosso eterno agradecimento”

INTERNACIONAL

“Irreverente. Goleador nato. Bira, centroavante histórico do Brasileirão invicto de 1979, faleceu nesta manhã. Ubiratan Silva do Espírito Santo jogou três anos no Colorado e sempre afirmou: jogar no Inter é o paraíso. O Clube do Povo deseja força aos familiares e amigos”

PAYSANDU

"O Paysandu Sport Club lamenta o falecimento de Ubiratã Silva do Espírito Santo, o Bira, ex-jogador que vestiu a camisa bicolor e foi campeão paraense em 1976. O clube se solidariza com seus familiares e amigos"

VELÓRIO

Bira será velado na Assembleia Legislativa de Macapá e será enterrado nesta terça-feira (15), na capital amapaense.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES