Jogadores do Bayer aceitam cortes salariais para ajuda clube na crise

Bayern segue tendência que vem acontecendo no futebol alemão para aliviar clubes de uma crise financeira maior devido ao problema instaurado pela pandemia da COVID-19

LANCE!

Em meio a crise financeira que os clubes enfrentam devido a falta de receitas por conta da pandemia do coronavírus, os jogadores do Bayern de Munique aceitaram uma redução de 20% dos seus salários, segundo informa o “Bild”. Outros clubes da Alemanha também conseguiram com que seus atletas aderissem à ideia, mas não há informação da porcentagem reduzida por cada time.

Na temporada 2018/2019, por exemplo, os gastos dos bávaros com salários representavam cerca de 336,2 milhões de euros (cerca de R$ 1,8 bilhão) e a receita naquele ano foi de 750,5 milhões de euros (mais de RS 4 bilhões). Isso mostra que os salários no clube representam quase metade do que é arrecadado. Para reduzir os prejuízos, todos os jogadores e dirigentes aceitaram tal medida de austeridade.

O gigante alemão seguiu uma tendência que vem sendo feita no país após o Borussia Monchengladbach ter sido a primeira equipe a tornar pública a decisão de cortar gastos. Outros clubes, como Borussia Dortmund e Bayer Leverkusen, estão em fase de negociação, mas há uma predisposição de jogadores e membros envolvidos para ajudar as instituições.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES