Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Estádio da Tuna passará por reformas nos vestiários, banco de reservas, gramados e arquibancadas

Lusa espera o término do Campeonato Paraense para iniciar a reforma em alguns setores já visando a Série D do Brasileirão

Fabio Will

A Tuna Luso Brasileira não conseguiu chegar à final do Parazão 2022 e decide o terceiro lugar do estadual contra o Águia de Marabá em duas partidas, porém, a Lusa terá calendário para o restante da temporada e disputará a Série D do Brasileirão. Para a disputa da competição nacional, a diretoria do clube cruzmaltino projeta melhorias no Estádio Francisco Vasques (Souza), local onde pretende mandar suas partidas. A informação foi confirmada pelo diretor de patrimônio, Augusto Monteiro.

VEJA MAIS

Remo solicita e FPF realiza vistoria no gramado do Estádio da Tuna; jogo pode mudar de local
Caso a solicitação seja aceita, a data do jogo também poderá ser alterada

Clubes paraenses mudam os locais de seus jogos na Copa do Brasil; Baenão e Curuzu serão palcos
Partidas da Tuna Luso e do Castanhal sofreram mudanças nos locais das partidas. Águia e Japiim terão que vencer seus jogos para seguirem na competição

O diretor da Lusa conversou com a equipe de O Liberal e revelou que o estádio passará por reformas nos próximos dias. A intenção da diretoria da Tuna é deixar o Souza apto para receber jogos nacionais atendendo as exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Estamos iniciando alguns trabalhos para adaptar o nosso estádio para um campeonato da CBF, que é a Série D do Campeonato Brasileiro. Neste estádio vamos melhorar banheiros, vestiários, colocar assentos nas arquibancadas, principalmente na lateral. No tobogã não vamos fazer nenhuma ação a não ser pintar”, disse, Augusto Monteiro.

Estádio da Tuna é considerado por muitos torcedores um estádio "raiz" (@luiscarloss_ / Ascom TLB)

Gramado foi um grande problema neste ano

Na atual temporada a Tuna teve dificuldades em relação ao estádio, mais precisamente no quesito gramado. Pela Copa do Brasil, diante do Grêmio Novorizontino-SP, na primeira fase da competição, a Lusa teve o gramado do Souza vetado pela instituição que comanda o futebol brasileiro e teve que mandar seu jogo no Baenão, estádio que pertence ao Remo. Contra o próprio Remo, na semifinal do Parazão, o jogo quase não ocorreu, já que um dia antes da partida o agrônomo da Federação Paraense de Futebol (FPF), Raimundo Mesquita, realizou uma vistoria no gramado, que passou por trocas de placas, mas que estava muito enlameado e foi liberado com ressalvas. Essa é uma das ações da Tuna, além de melhorias nos bancos de reservas.

“Vamos tratar o campo para a Série D. Vamos fazer dois bancos de reservas, um em cada canto do campo. Estamos fazendo essas melhorias devagar e, assim que terminar o Paraense, vamos acelerar. Antes de chegar a Série D vamos estar com essas estruturas prontas”, afirmou o diretor cruzmaltino.

A Águia Guerreira quer jogar no Souza o Brasileirão da Série D  (Thiago Gomes/O Liberal)

Agenda 

A Tuna está no grupo 2 do Campeonato Brasileiro Série D ao lado do 4 de Julho-PI, Castanhal-PA, Fluminense-PI, Juventude Samas-MA, Moto Club-MA, Tocantinópolis-TO e Pacajus-CE. A estreia da Lusa na Série D ocorre no dia 17 de abril, fora de casa, contra o Tocantinópolis. Já a primeira partida em Belém será dia 24 de abril, diante do Juventude Samas-AM.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES