Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em partida de muitos gols, Vasco bate Náutico e sobe na tabela da Série B

Cruz-Maltino foi vazado após cinco jogos, mas fez três gols pela primeira vez nesta edição da competição.

O Liberal

O Vasco venceu o Náutico por 3 a 2 na noite desta terça-feira (7), no estádio do Arruda, em Recife, e conquistou mais três pontos na briga pela liderança da Série B. A partida foi marcada por golaços de joias da base e um domínio quase que total do clube cruz-maltino. 

Figueiredo, Andrey, com verdadeiras pinturas, e Nene marcaram para o time visitante. Thassio e Jean Carlos descontaram. Com o resultado, a equipe comandada interinamente por Emílio Faro ao menos dorme na segunda posição, com 21 pontos. Já o Timbu segue no meio da tabela, com 12.

O primeiro quarto de partida foi absolutamente lamentável. Tanto que os momentos de maior agito nada tiveram a ver com bola. O atraso bizarro do time da casa por falta de uniforme para iniciar a partida e o atendimento médico a um torcedor na arquibancada receberam os devidos destaques.

Mas aos 24 minutos o jogo começou, de fato. Thassio tentou afastar, a bola bateu em Danilo Boza e foi por cima do gol do Náutico. Era o primeiro lance de perigo do jogo. E três minutos depois, Figueiredo repetiu força e distância do gol contra o Bahia. Desta vez, sem Nene ajeitar e com bola no ângulo. Placar aberto com golaço. E o domínio vascaíno seguiu. Aos 32, Nene cruzou fechado da direita e Lucas Perri afastou. Dez minutos depois, Andrey fez boa jogada, ainda no campo de defesa, avançou no campo, entrou na área, tabelou com Nene e finalizou sem chance para o goleiro. Outro belo gol do Vasco.

O segundo tempo começou com o Náutico animado. Após jogada pela direita, Jean Carlos recebeu na entrada da área, chutou forte e a bola foi por cima, aos três minutos. A resposta foi ao sete, quando o Timbu errou na saída de bola, Yuri deu o bote e passou para Gabriel Pec, que tocou para Getúlio, da marca do pênalti e com a bola quicando, chutar em cima do goleiro. E com 20 minutos, Jean Carlos teve outra chance. Nessa, Thiago Rodrigues defendeu.

O jogo parecia bastante controlado pelo Cruz-Maltino, que chegou a ter um gol anulado após revisão do VAR pouco antes. Mas o Náutico diminuiu o prejuízo. Pedro Vítor recebeu lançamento, chutou cruzado e o goleiro vascaíno pegou. No rebote, Thassio chutou, a bola desviou em Anderson Conceição e, desta vez, Thiago nada pôde fazer. Demorou cinco jogos mais o primeiro tempo e outros 23 minutos para Thiago Rodrigues voltar a ser vazado.

Contudo, a relativa tranquilidade retornaria aos 31, quando Andrey lançou Figueiredo, que driblou o goleiro e passou para Nene. Com tranquilidade, o meia finalizou sem chance para os defensores posicionados em cima da linha. E ainda houve tempo para Jean Carlos, de pênalti, diminuir, no final dos acréscimos.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES