Bragantino reduz elenco e mantém o técnico Cacaio no comando

O Tubarão mudou os planos por conta da Covid-19

Braz Chucre

O Bragantino, paralisado pela pandemia da Covid-19, reduziu o elenco para 25% dos jogadores, segundo informação do presidente Claudio Wagner.  A comissão técnica, em sua maioria, também foi desfeita, no entanto, como ressaltou o dirigente, o clube manteve o técnico Cacaio e o preparador de goleiros Mauro.

“Na semana passada, tão logo houve o comunicado da suspensão do campeonato reuni com os jogadores e comissão técnica sobre o assunto. O clube pagou os atletas e liberou alguns. Ficamos com um quarto do plantel para uma fatura decisão do nosso futebol. E esses que ficaram vão aguardar em suas casas notícias do clube”, disse.

Prazo

Van diz que tem um prazo de setenta dias para definir a situação do futebol do clube. “Todos estão vivendo enorme perspectiva do recomeço das atividades e acredito em setenta dias tudo esteja normalizado e o campeonato volte a ser disputado. Caso isso não aconteça, o clube encerra todos os contratos dos atletas. A situação no país é preocupante, mas temos fé de tudo voltar à normalidade. A paralisação prejudicou muitos clubes, mas estamos sobrevivendo”, assinala.

Fidélis

Recuperado da lesão que lhe afastou dos gramados desde agosto de 2019, o atacante Fidélis tinha recomeçado os treinamentos quando o campeonato parou. O jogador permanece em Bragança cumprindo contrato. “Vamos trabalhar com ele [Fidélis] na Série D, com certeza”, conta Van.

O presidente destacou ainda o apoio do clube ao jogador Maranhão, revelado pela base do Tubarão, que vem em tratamento de uma leucemia. “O Maranhão estão na sua casa, em Belém, sob cuidado. Houve uma acentuada no seu caso. O Bragantino está dando toda assistência ao atleta.  Ele [Maranhão] publicou no grupo agradecimento ao Bragantino. Mas, sabemos que essa doença  é muita perigosa e precisa de todo cuidado”, destaca.

Arrecadação

O Bragantino tem uma folha salarial de R$150 mil para elenco, comissão técnica e funcionários, além de alimentação, transportes, medicamentos. Estamos pagando antecipado, acho que somos o único  em dia com os salários, mesmo  sem receber as cotas do Banpará e da Funtelpa. Agora vamos nos  planejar para a reta final do Paraense e o início da Série D caso venham acontecer. Estamos em busca de novos parceiros visando o futuro do clube.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES