Eleições 2022: votação termina na Nova Zelândia, Coreia, Singapura e Austrália; veja resultado

Eleições 2022: Os votos nos consulados brasileiros do Oriente Médio, da Europa e da África ainda estão sendo registrados

O Liberal

A votação do 2º turno das eleições 2022 para escolha do presidente do Brasil já terminou em diversos países da Ásia e Oceania. O resultado oficial da apuração no exterior, assim como no Brasil, será divulgado a partir das 17h (no horário de Brasília), pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Porém, as embaixadas desses países já divulgaram os boletins de urnas, que indicam os resultados nas seções instaladas nessas localidades. As informações são do G1 Mundo. 

Veja os resultados

Nova Zelândia

Primeiro país a concluir a votação. Lá, a votação dos eleitores brasileiros se encerrou às 17h no horário local (1 hora da madrugada em Brasília). O candidato Luiz Inácio Lula da Silva teve 389 votos (70,34%), enquanto o presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, teve 164 (29,66%). Dos 569 brasileiros que foram às urnas, 7 votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 1.362 faltaram.

VEJA MAIS

Eleições 2022: Santarém tem movimentação tranquila em maior colégio eleitoral do município
Não foi registrado “derramamento de santinhos”, como no primeiro turno

Eleições 2022: maior colégio eleitoral do Pará registra filas no início da votação; veja fotos
Escola Estadual Luiz Nunes é o maior local de votação do estado, com 13.004 eleitores aptos a votar

Trânsito na Campina: vias de acesso ao TRE serão interditadas e ônibus desviados; veja como fica
Trecho no bairro da Pedreira, nas imediações da Central de Atendimento ao Eleitor, também sofrerá alteração

Austrália

As urnas foram fechadas às 3h, pelo horário de Brasília.

Na seção 1948 de Sydney, o boletim indicava 260 votos para Lula e 125 para Bolsonaro. Além disso, 7 dos 403 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 11 anularam. 376 faltaram.

Já na seção 1949 da mesma cidade, o boletim apontou que Lula teve 296 votos e Jair Bolsonaro, 117. Outros 9 votaram branco e 5 anularam. 354 faltaram.

Na seção 1951 foram 230 votos para Lula e 110 votos para Bolsonaro. Outros 10 brasileiros votaram branco e 19 anularam. 412 faltaram.

Na seção 1150, Lula teve 357 votos e Bolsonaro 96. Além disso, 6 dos 468 brasileiros votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 325 faltaram.

O boletim apontou 150 votos para Lula e 116 para Bolsonaro na seção 1952. Outros 5 dos 284 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 13 anularam. 495 faltaram.

Ainda em Sidney, a seção 1954 teve 195 votos para Lula e 148 para Bolsonaro. 7 dos 362 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 12 anularam. 410 faltaram.

Na seção 1955, o candidato petista teve 185 votos, enquanto o político do PL teve 157 votos. Dos 360 eleitores que foram às urnas, 10 votaram em branco e 16 anularam. 406 faltaram.

Bolsonaro teve 146 votos na seção 1950, enquanto Lula teve 140. Na mesma seção, 3 dos 298 brasileiros que foram às urnas votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 483 faltaram.

Já na seção 1956 da mesma cidade, o boletim apontou que Lula teve 99 votos e Jair Bolsonaro, 72. Outros 9 dos 189 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 239 faltaram.

Na seção 1375, também de Sydney, foram 314 votos para o candidato petista e 142 para o do PL. 2 dos 464 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 6 anularam. 320 faltaram.

Já na seção 1953, Lula conquistou 194 votos e Bolsonaro, 138. Outros 5 dos 352 brasileiros votaram branco, enquanto 15 anularam. 428 faltaram.

O petista teve ainda 201 votos na seção 991 da mesma cidade, enquanto 109 eleitores votaram em Bolsonaro. 4 dos 326 brasileiros que foram às urnas votaram branco e outros 12 anularam. 207 faltaram.

Na cidade de Camberra, Lula teve 177 contra 90 votos de Bolsonaro, na seção 741. Na mesma seção, 6 dos 281 brasileiros que foram às urnas votaram branco, enquanto outros 8 anularam. 255 faltaram.

Já na seção 793 da mesma cidade, o boletim apontou 230 votos para Lula e 110 para seu adversário na disputa. 10 dos 369 eleitores votaram branco, enquanto outros 19 anularam. 412 faltaram.

Ainda em Camberra, na seção 1150, Lula teve 357 votos e Bolsonaro 96. Além disso, 6 dos 468 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 325 faltaram.

Coreia do Sul

Há apenas uma seção no país, a de nº 277, em Seul, que encerrou a votação às 5h (horário de Brasília). O boletim de urna apontou 126 votos para Lula (64,29%) e 70 votos (35,71%) para Bolsonaro. 9 dos 213 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 8 anularam. 163 faltaram.

Taiwan

Na única seção eleitoral do país, em Taipé (Taipei), teve 132 votos para Bolsonaro e 101 para Lula. No país, votaram em branco 7 eleitores. Os votos nulos somaram 5.

Singapura

No total do país, segundo os boletins de urna o resultado foi: Lula, 230 votos (63,71%), e Jair Bolsonaro, 131 votos (36,29%). Os boletins indicam ainda que 15 dos 402 brasileiros que foram às urnas nas duas seções de Singapura votaram branco, enquanto outros 26 anularam. 408 faltaram.

Outros países

Os votos nos consulados brasileiros do Oriente Médio, da Europa e da África ainda estão sendo registrados. As zonas de Vancouver, no Canadá, e Los Angeles e São Francisco, nos EUA, serão os últimos lugares a encerrarem a votação. Nessas localidades, a eleição termina às 21h pela hora de Brasília, ou seja, quando possivelmente já se saberá o vencedor.

Eleições
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS EM ELEIÇÕES

MAIS LIDAS EM ELEIÇÕES

1

Tributação

Alepa aprova aumento do ICMS de 17% para 19%

Governo busca recompor perdas após impactos da desoneração sobre os cofres do estado

2

ELEIÇÕES 2022

Alexandre de Moraes rejeita ação do PL sobre urnas e multa coligação em mais de R$ 22 milhões

O ministro do TSE aontou litigância de má-fé por parte dos partidos e pediu a apuração do caso à corregedoria eleitoral

3

Assembleia Legislativa do Pará

Deputados devem apreciar PL que aumenta a alíquota do ICMS para 19% no Pará

Outras propostas de caráter financeiro estão na pauta da Alepa

4

Eleições 2022

Lideranças repercutem decisão do presidente Bolsonaro (PL) de pedir anulação de votos

João Amoedo; presidente do PT, Gleisi Hoffmann; e Rodrigo Pacheco consideram a atitude irresponsável, mas Bia Kicis e Mário Frias a defendem