Venda de veículos cresceu 17,1% em dezembro no Pará, aponta Fenabrave

Pesquisa da Fenabrave aponta o desempenho do setor no mês passado e faz um balanço do ano de 2022

Elisa Vaz
fonte

A venda de veículos no Pará cresceu 17,1% em dezembro, quando 13.789 unidades foram emplacadas, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A comparação é com o mês anterior, que somou 11.773 emplacamentos. Quando o recorte é feito em relação a dezembro de 2021, um ano antes, o reajuste fica em 16,7% na venda de veículos no Estado, já que, naquela época, 11.816 unidades foram emplacadas no mês.

O maior reajuste de dezembro entre os veículos, quando comparado com novembro, foi no segmento de caminhões, que teve alta de 48,9%. Em seguida, aparecem comerciais leves (24,8%), automóveis (22,6%) e motocicletas (14,1%). Já os ônibus foram menos vendidos no mês passado, com queda de 14%.

Entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022, houve duas altas consideráveis: ônibus (48,6%) e motocicletas (36%). Já os outros segmentos tiveram queda, com destaque para automóveis (-10,6%) e caminhões (-10,4%), além dos comerciais leves (-6,1%).

Gerente de vendas de uma concessionária de Belém, Ney Santos diz que as altas foram sentidas em dezembro. “Acreditando em um crescimento acelerado a partir de agosto, as concessionárias aumentaram o volume de estoque para suprir essa demanda. Como o crescimento somente aconteceu a partir de novembro, ainda estávamos com estoque e negociamos veículos que possuíam atrativos, como bônus de fábrica e taxas subsidiadas pelas montadora, o que contribuiu muito para o crescimento de vendas entre novembro e dezembro do ano passado”, afirma.

Isso ocorreu, segundo o gerente, porque ainda vive-se um momento de recuperação de mercado, com estoques abastecidos de uma maneira progressiva. Ney afirma que algumas montadoras não repassaram aumentos de preços, o que também incentivou as compras, especialmente com promoções e taxas especiais. “A estratégia ajudou na realização dos resultados. Em nossa área operacional estregamos um share em torno de 5%, satisfatório diante do cenário nacional das operações da marca”, declara.

Acumulado

A pesquisa da Fenabrave também mostra o balanço do ano. Em 2022, 118.297 veículos foram emplacados, contra os 108.368 registrados nas vendas de 2021, o que representa um reajuste de 9,1%. Porém, apenas dois segmentos apresentaram resultados positivos: motocicletas (29,9%) e caminhões (1,5%). Já os que tiveram quedas foram ônibus (-32,9%), automóveis (-19%) e comerciais leves (-17,1%).

De fato, a queda ocorreu, ao analisar o cenário totalizando o montante de vendas do ano, destaca o gerente Ney Santos. No entanto, ele diz que é preciso entender que o mercado automotivo é subdividido por segmentações. Em alguns setores, de acordo com ele, houve alta, mas em outros segmentos, em decorrência de ser um ano eleitoral, houve retração nas compras da região.

“No ano de 2022, o consumidor viveu um momento de incertezas, principalmente no setor público, por causa do ano eleitoral, mas a procura foi muito maior para veículos zero km, pois, em decorrência do aumento da taxa Selic, o segmento de veículos usados sofreu quedas por conta dos negócios girarem em torno de financiamentos bancários. As taxas de juros estavam acima de 2% ao mês para veículos usados”, explica.

Em contra partida, afirma o gerente de vendas, o segmento de veículos novos possuía muitas vantagens, inclusive de taxa zero em algumas modalidades de crédito. Outro benefício, para ele, foram as vendas direto de fábrica, pois, neste segmento, é característico ter descontos que vão de 6% a 14%, com faturamento imediato, bem como vantagens com taxas especiais.

Mesmo com as mudanças de governo e a instabilidade em alguns setores econômicos, Ney diz que está otimista em relação a 2023 e adianta que “será um ano de muitas oportunidades e de crescimento”. 

Emplacamento de veículos no Pará

Dezembro/2022: 13.789

Novembro/2022: 11.773

Variação: 17,1%

Dezembro/2021: 11.816

Variação: 16,7%

2022: 118.297

2021: 108.368

Variação: 9,1%

Desempenho dos segmentos em dezembro/2022 (na comparação com novembro/2022):

Caminhões: 48,9%

Comerciais leves (24,8%)

Automóveis (22,6%)

Motocicletas (14,1%)

Ônibus: -14%

Desempenho dos segmentos em dezembro/2022 (na comparação com dezembro/2021):

Ônibus (48,6%)

Motocicletas (36%)

Automóveis (-10,6%)

Caminhões (-10,4%)

Comerciais leves (-6,1%)

Desempenho dos segmentos em 2022 (na comparação com 2021):

Motocicletas (29,9%)

Caminhões (1,5%)

Ônibus (-32,9%)

Automóveis (-19%)

Comerciais leves (-17,1%)

Fonte: Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave)

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA