Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

R$ 8 bilhões estão esquecidos no banco; saiba como conferir o saldo e resgatar o dinheiro

O Banco Central anunciou uma nova ferramenta que permite a devolução de R$ 8 bilhões esquecidos no banco; saiba como conferir o saldo e resgatar

O Liberal

Na segunda-feira (24), o Banco Central anunciou a ferramenta "Valores a Receber", que permite a devolução de R$ 8 bilhões para cidadãos e empresas que tiveram contas-correntes ou poupanças encerradas, mas ainda com saldo disponível. A nova funcionalidade autoriza pessoas físicas e jurídicas a consultarem os valores esquecidos em bancos e em outras entidades do sistema financeiro. Saiba como resgatar o valor.

VEJA MAIS

Mercado financeiro aumenta previsão de inflação para este ano
IPCA, inflação oficial do país, deve fechar 2022 em 5,15%

PIS/Pasep 2022: Veja quem tem direito, qual o valor e quando vai receber
Os pagamentos são destinados aos trabalhadores que prestaram serviço no ano passado por mais de 30 dias

Quem pode ter dinheiro esquecido?

  1. Pessoas/empresas com contas-correntes ou poupanças encerradas ainda com saldo disponível
  2. Pessoas/empresas com tarifas ou parcelas indevidas cobradas pelos bancos
  3. Cotas ou sobras de pessoas que participaram de cooperativas de créditos 
  4. Recusos de grupos de consórcios que não foram procurados pelos donos 

Como faço para consultar meu saldo disponível?

Basta acessar o portal de Valores a Receber do Banco Central e seguir o passo a passo:

  1. Clique em "Consulta ao Relatório Valores a Receber"
  2. Clique em "Iniciar consulta"
  3. Insira seu CPF ou CNPJ de sua empresa
  4. Transcreva os caracteres para provar que você é humano

Crédito consignado é opção para quem tem renda garantida. Assista:

O que vai aparecer se eu tiver ou não saldo disponível?

  1. Sem saldo: "Atualmente, você não possui valores a receber".
  2. Com saldo: "Consulta realizada com sucesso! Para saber mais detalhes dos valores a receber, acesse o Registrado".

Tenho saldo, como faço para receber?

Para resgatar, acesse o sistema Registrato, do Banco do Central, ou na conta no portal gov.br e siga o passo a passo:

  1. Clique em "Acessar Registrato" ou acesse o sistema de login do serviço
  2. Escolha a opção de entrar pela sua conta gov.br ou login Registrato
  3. OBS: Ao passar o cursor em cada uma das opções, é possível visualizar a opção de cadastro
  4. Para acessar o saldo na plataforma do governo federal, além do cadastro com informações pessoais, é preciso ter um login nível prata ou ouro (oferecidos a quem já integrou a conta de seu banco à plataforma do governo ou registrou biometria facial no aplicativo Meu Gov.br)
  5. Para resgatar os valores via Registrato, sem a necessidade de logar na plataforma do governo, acesse a página de cadastro do serviço. É possível se cadastrar via aplicativo, internet banking ou baixando um certificado digital de segurança. A etapa é necessária para transferir os valores resgatados para a conta do titular do CPF.

Posso acessar o Registrato no aplicativo do banco do titular?

Sim, confira como acessar em seu banco de preferência.

  1. Banco do Brasil (Clique em: Menu > Serviços >Registrato)
  2. Bradesco (Clique em: Registrato)
  3. Caixa Econômica (Clique em: Senhas e Configurações > Registrato Banco Central)
  4. Itaú (Clique em: Serviços > Registrato Banco Central)
  5. Santander (Clique em: APP SANTANDER > Santander ON > Meu momento > Bacen Auto Credenciamento Registrato)
  6. Sicoob (Clique em: APP SICOOB > Serviços > Registrato Banco Central)
  7. Sicredi (Clique em: Sicredi X > Registrato)

Como posso receber o dinheiro?

O cliente deve escolher a opção que solicita ao banco a devolução do dinheiro via pix.

Quanto tempo demora para cair o dinheiro?

O pagamento ocorre em torno de 12 dias úteis.

Meu banco não aderiu o pix, como faço?

A instituição pode realizar a transferência via DOC ou TED, com o mesmo prazo de 12 dias.

O que diz o Banco Central sobre os valores?

Inicialmente, o Banco Central prevê a devolução de R$ 3,9 bilhões de dinheiro 'esquecido'.  Além disso, ainda em 2022, a instituição irá disponibilizar valores referentes a tarifas e parcelas de operações de crédito cobradas indevidamente, contas pré-pagas, pós-pagas e de corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários encerradas com saldo disponível. 

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA