Imposto de Renda: 70% dos contribuintes já declararam no Pará; saiba os riscos de perder o prazo

O período para prestar contas encerra no dia 31 de maio. Especialista revela dicas para os 'atrasados'.

Gabi Gutierrez
fonte

A menos de dez dias para o final do prazo, cerca de 70% dos contribuintes paraenses já haviam enviado a declaração do Imposto de Renda até as 15h desta quarta-feira (22), segundo dados da Receita Federal. De acordo com o órgão, no estado foram recebidas 678.906 declarações até o momento, em relação ao total de 926.790 esperadas para o estado.

VEJA MAIS:

image Imposto de Renda 2024: É possível declarar sem ter feito em anos anteriores?
Veja como pagar o IR 2024 com débitos em aberto e acertar as contas com a Receita Federal

image Como abater gastos com educação no Imposto de Renda 2024? Saiba limites e regras
As despesas informadas podem ser do próprio contribuinte ou de seus dependentes, de acordo com o contador Luiz Paulo Guedes

image Investiu em bitcoins em 2023? Saiba como declarar no Imposto de Renda em 2024
Consultor tributário explica passo a passo para os investidores do tipo pessoa física não caírem na malha fina

O período para prestar contas com a Receita iniciou no dia 15 de março e encerra no dia 31 de maio. A contadora Daniella Mourão explica que deixar para a última hora pode oferecer alguns riscos. Segundo ela, “a principal consequência de não entregar a declaração dentro do prazo é a aplicação de multa pela Receita Federal, que pode ter um valor significativo”.

A multa por atraso da declaração tem valor mínimo de R$ 165,74, podendo chegar a 20% deste valor. Após ser notificado, o contribuinte tem um prazo de até 30 dias para realizar o pagamento da multa. “Há também uma grande probabilidade de sua declaração ser retida na 'malha fina' para verificação, gerando assim a necessidade de prestar esclarecimentos, apresentar documentos comprobatórios e correções", alerta Daniella para que os contribuintes evitem a burocracia.

Na reta final, a atenção é aliada da declaração

Por isso, ela afirma que, faltando pouco tempo para o encerramento das declarações, prestar bastante atenção no processo é uma dica essencial. “Revisar a declaração antes de enviar é fundamental para garantir que as informações estão corretas e completas, para assim evitar problemas futuros com a Receita Federal. E, caso haja dúvidas ou dificuldades, busque a ajuda de um contador para evitar erros que possam gerar problemas”, pontuou.

Além disso, a contadora explica que priorizar a regularização deve ser o objetivo principal para a população contribuinte. Daniella sugere que, para evitar problemas com a Receita, os contribuintes certifiquem-se de ter todos os documentos necessários, como informes de rendimentos e comprovantes de despesas, e ressalta a importância de revisar a declaração antes de enviá-la.

Afinal, por que tantas pessoas deixam para última hora?

Daniella aponta a falta de organização como o principal motivo para o atraso na declaração. “Às vezes a rotina de trabalho é cansativa mesmo, tem a procrastinação, mas é importante dedicar um tempo para reunir a documentação e declarar em tempo hábil", ressalta a contadora. Ela conclui ressaltando a importância de uma boa organização e planejamento da rotina para evitar atrasos e cumprir as obrigações fiscais de forma tranquila e no prazo devido.

Como declarar

Para declarar, o contribuinte precisa fazer o download do programa IRPF 2024 através do site do governo e iniciar uma nova declaração, informando seus dados ou utilizando o seu acesso por meio do “Gov.br”. O especialista recomenda já iniciar com a declaração pré-preenchida, utilizando os dados obtidos da base da Receita Federal. Vidal direciona que o contribuinte “preencha as informações conforme seus informes de rendimentos, ou controle de recebimentos no caso de profissionais autônomos”, além de informar despesas dedutíveis, como gastos com educação, saúde e dependentes.

Documentos pessoais necessários:

1. CPF
2. Endereço completo atualizado
3. Título de eleitor (embora não seja obrigatório)
4. Última declaração do Imposto de Renda (com recibo)
5. Dados bancários para o caso de restituição do imposto (conta onde o contribuinte vai receber a restituição)
6. Nome, CPF e data de nascimento dos dependentes, alimentandos e cônjuge (caso haja)
7. Acesso ao portal Gov.br

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA