Iasep encerra recadastramento de servidores públicos

Apenas 68% dos segurados realizaram o processo durante o prazo estabelecido

Emilly Melo
fonte

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) encerrou, nesta quarta-feira (30), o recadastramento de 2022 destinado aos servidores e seus dependentes inscritos no plano. O processo esteve ativo desde o dia 1° de setembro e deveria ter sido encerrado em 31 de outubro, mas foi prorrogado por mais 30 dias. A expectativa era atualizar a base de informações de mais de 200 mil servidores, no entanto, apenas 68% fizeram a atualização. 

O recadastramento estava disponível em formato online, no próprio site do Iasep, e presencialmente nas agências distribuídas no interior do Estado. Segundo o presidente do Instituto, Bernardo Almeida, os titulares e dependentes que não fizeram o processo no prazo estabelecido ainda não terão os atendimentos eletivos suspensos. 

O Iasep deve divulgar, nos próximos dias, os editais de convocação pública com a relação dos segurados que não realizaram a atualização, além dos nomes de quem realizou, mas apresenta alguma pendência, como no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou nas certidões dos genitores.

No dia 5 de dezembro deste ano, o Instituto deverá divulgar uma lista com os segurados que possuem pendências no CPF. A partir da publicação, os servidores terão prazo de 30 dias para se dirigirem a uma agência do Iasep para regularizar a situação. Os segurados que não fizerem a atualização terão a suspensão dos atendimentos eletivos, sendo disponibilizados apenas os atendimentos de urgência e emergência.

 

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Hamilton Braga, coordenador do Núcleo de Política)

Palavras-chave

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA