Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-vendedor de canetas de Belém que se tornou milionário quer expandir marca para o exterior

Douglas Ferreira tem 26 anos, conta que viveu no bairro do Coqueiro, em Ananindeua, e criou uma marca de cosméticos em 2019. "Aprender a vender e persuadir é fundamental", afirma. 

O Liberal

Na última semana, a revista Exame publicou a história de um jovem de 26 anos que nasceu em Belém, começou a vender canetas aos 10 anos e ganhou seu primeiro milhão aos 21 anos. Em entrevista à redação integrada de O Liberal, Douglas Ferreira deu mais detalhes sobre sua vida. Ele conta que foi criado no bairro do Coqueiro, em Ananindeua. Filho único de uma mãe dona de casa, foi abandonado pelo pai logo que nasceu e o avô autônomo ajudou em sua criação. Estudou na Escola Municipal Antonio Teixeira Gueiros, em Ananindeua. Diz ainda que, aos 15 anos, fez uma prova e foi um dos três alunos que ganharam 70% de desconto no colégio Impacto, onde terminou o ensino médio. Agora, o jovem, que vive em Belém, sonha em expandir os negócios de uma de suas empresas para o exterior, e aconselha outros jovens. "Aprender a vender e persuadir é fundamental para o dono de qualquer empresa". Veja a entrevista:

Conte um pouco sobre a sua história de vida em Belém

Eu sempre quis proporcionar uma qualidade de vida para a minha família, especialmente para o meu avô. Esse foi o principal propósito que me incentivou a empreender. O meu avô trabalhava como autônomo, e com todo o seu sacrifício ele me criou, me educou e me vestiu. Quando eu era criança ele me ensinou a vender, a negociar, lidar com clientes, vender, vender e vender. Mas, muito além disso, meu avô me ensinou os meus principais valores: honestidade, educação, compaixão e respeito (todos na prática). Comecei a empreender com 10 anos de idade na periferia de Ananindeua, onde eu morava. Meu avô comprou uma caixa com quinze canetas para eu vender para os amigos da escola e para os meus vizinhos. Eu vendi tudo em poucas horas, Lembro-me que chamei até um amigo pra vender comigo e dividimos o lucro no final. A partir daí peguei o gosto pela venda. Comecei a vender rifa, relógio, roupa, sapato etc. Tudo o que eu pegava eu vendia muito rápido. As pessoas perguntavam o que eu queria ser na vida, e com muita convicção eu dizia: "vou ser um grande empresário, quero ser bem sucedido". Aí a pessoa fala: empresa de que? Eu respondia: "ainda não sei, vou descobrir isso com o tempo". Aos 14 anos de idade eu consegui um emprego de menor aprendiz, na função de almoxarife, em uma empresa de transporte. Lá eu vi como funciona a rotina de uma empresa. O meu contrato de menor aprendiz nessa empresa era de 2 anos, mas a minha proatividade e dedicação na empresa chamou tanta atenção do meu chefe, que eu fiquei por mais 2 anos, até eu completar 18 anos. Aos 18 o meu chefe queria me efetivar, mas tive que recusar a proposta, pois sabia que eu não teria um futuro brilhante naquele lugar. Nessa época, eu já tinha certeza que iria me tornar um empresário mais tarde. 

VEJA MAIS

Ex-vendedor de canetas de Belém se torna milionário aos 21 anos
O empresário Douglas Ferreira, nascido na periferia de Belém, conseguiu alcançar seu primeiro milhão aos 21 anos

Alguém lhe ajudou a abrir as empresas? 

Somente ajuda moral do meu avô, mas financeira não. Eu sempre trabalhei com vendas e então eu fui economizando e guardando dinheiro, até eu conseguir 50.000,00 reais para lançar o primeiro produto. Hoje tenho alguns empreendimentos no mercado digital. Em 2019, criei uma marca de dermocosmético chamado DermoSec, esta marca estamos expandindo para fora do Brasil. Hoje comercializamos através do nosso e-commerce e marketplaces. O nosso carro chefe é um antitranspirante dermatológico, mas agora estamos aumentando a linha de produtos para clareadores, hidratantes, sabonete líquido e protetor solar. Recentemente eu e mais 2 sócios criamos um banco digital chamado Yetbank. Além disso, tenho outros negócios no mercado digital que vou lançar em breve.

A empresa Demosec é de Novo Hamburgo, qual sua relação com a cidade?

Novo Hamburgo fica a fábrica da DermoSec. Hoje em dia a gente não precisa ter fábrica própria para construir um produto ou marca. Então toda a produção é terceirizada por uma fábrica que tem 20 anos de mercado. Essa mesma fábrica produz para algumas marcas brasileiras. Isso é comum no mercado de cosméticos. 

Chegou a se formar?

Não possuo formação acadêmica, iniciei o curso de administração de empresas em Belém quando eu tinha 20 anos, mas não me adaptei com o ensino tradicional, e com os alunos da minha classe, pois percebi que a mentalidade deles era um pouco diferente da minha, e a maioria do conteúdo abordado em sala de aula eu já tinha conhecimento, porque sempre gostei de ler e assistir vídeo aula no YouTube e estudar de modo geral, independente do método de estudo. Por esse motivo eu decidi cancelar o curso superior no primeiro semestre, para poder focar 100% do tempo no meu negócio

Na família, falavam sobre empreendedorismo?

Não necessariamente, mas sempre busquei conhecimento sobre o assunto, pois desde cedo eu queria ser empreendedor. Mas por conta do meu avô ser autônomo na época e um excelente vendedor, acredito que isso pode ter me influenciado sim!

Na sua opinião, hoje, com as plataformas que existem, é mais fácil se tornar milionário?

Estamos na era da informação, hoje basta a pessoa pesquisar sobre o determinado assunto que ela encontrará resposta no Google e YouTube por exemplo, a grande questão é: será que as pessoas estão utilizando as ferramentas para se aprimorar e/ou aprender sobre assuntos que vão agregar e fazer a diferença na vida delas? E acredito que para uma pessoa ficar milionário, não existe uma plataforma específica pra isso, existe o que os americanos chamam de “GRIT”. Tem gente que estudou muito e tem sucesso, e tem gente que não estudou e também tem sucesso. Não existe a ferramenta/plataforma que vai deixar a pessoa milionária, existe o esforço! Para chegar ao topo, é necessário atitude, muito esforço, entusiasmo e constância naquilo que fazemos. Acredito que paixão e perseverança é mais importante que inteligência. 

Além de abrir empresa, você investe? Quais os meios que utiliza para fazer render o dinheiro?

Não invisto em outras empresas, faço aportes apenas nas minhas empresas, pois a rentabilidade é maior do que qualquer outro investimento externo que eu faça. 

Qual conselho você dá aos jovens empresários ou para quem pensa em investir no próprio negócio, mas não sabe como tirar a ideia do papel?

Estude sobre vendas e técnicas de persuasão, aprender a vender e persuadir é fundamental para o dono de qualquer empresa. Vender é o combustível de qualquer negócio, pois a venda é o pilar principal de qualquer empresa, se a empresa não vender ela quebra; Não desista nunca. Acredite, vai aparecer conselhos de pessoas próximas que nunca construíram nada, vão aconselhar você a parar de empreender, vão te dizer que empreender não é pra você, vão te dizer que empreender é só pra quem tem muito dinheiro, e isso não é verdade; Tenha visão empreendedora, pense em ser grande, em ser o melhor da sua área, pense que você será o melhor do seu segmento; Por fim, comece a adotar hábitos pessoas bem-sucedidas, recomendo o livro, “os segredos da mente milionária.”

Quais são seus objetivos para o futuro?

Expandir a marca DermoSec para outros países, para se tornar uma marca de impacto Global.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA