Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Estado vai abrir 6,7 mil vagas em concursos públicos; veja as oportunidades

Além dos certames já em andamento na área de segurança, 11 órgãos da administração estadual ainda vão anunciar editais no segundo semestre

Redação Integrada

O Governo do Pará pretende realizar ainda em 2021 concursos públicos que, somados, vão ofertar 6.773 vagas. Além dos certames já em andamento na área de segurança, 11 órgãos da administração estadual ainda vão anunciar editais no segundo semestre para 1.229 vagas nas áreas da gestão administrativa e saúde.

Das 6,7 mil vagas previstas em concursos para este ano, mais da metade dessas vagas deve ser preenchida em breve com o andamento dos certames para a Polícia Civil e Polícia Militar, que juntas vão admitir 3.493 novos servidores da segurança pública. As demais seguem um cronograma organizado pela Secretaria de Planejamento e Administração (Seplad).

A titular da Seplad, Hana Ghassan, explica que a prioridade é concluir os processos em curso e que chegaram a ser suspensos por decisão do Supremo Tribunal Federal diante do agravamento da tendência de novos casos e mortes por Covid-19 no mês de março. Na última semana, a Secretaria atualizou o cronograma de aplicação das provas dos concursos da Polícia Militar e Polícia Civil. O primeiro será retomado em 6 de junho com a fase de provas objetivas para os candidatos do sexo masculino que concorrem ao cargo de praça. Já o segundo terá exames no dia 21 de junho para o cargo de delegado e, em 4 de julho, para os cargos de escrivão, investigador e papiloscopista.

Hana Ghassan afirma que a melhora do cenário da pandemia dá segurança para a continuidade dos processos, além de que as medidas preventivas serão adotadas em todas as fases, conforme as orientações de um manual de condutas para prevenção da Covid-19 para os certames.

“Entendemos que estando nesse bandeiramento e adotando as regras previstas no manual, é seguro aplicar as provas. Claro que devemos observar quem está aplicando para observar as regras e não permitir, por exemplo, que os candidatos retirem as máscaras. Também estamos preparados para atuar em conjunto com a PM e com a empresa organizadora para que a situação de aglomeração na frente dos locais de prova não ocorra novamente”, disse.

Além desses, já está em andamento e com banca organizadora selecionada os concursos públicos para a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que ofertará 1.646 vagas para policial penal, e para o Corpo de Bombeiros com 405 vagas. “Dentro da nossa estratégia de fortalecimento das forças de segurança, nós já estamos bem adiantados”, informa a secretária.

Outros onze órgãos da administração estadual estão preparando os editais para novos concursos públicos ainda este ano. Para o segundo semestre, 144 vagas devem ser ofertadas em concursos para a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), a Procuradoria Geral do Estado (PGE), Auditoria Geral do Estado (AGE), Seplad e Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa).

Em seguida, será a vez dos concursos para a área da saúde, que iniciará com a fase de licitação para escolha da banca organizadora. A previsão é que 905 vagas sejam ofertadas para quatro órgãos: Hospital Ophir Loyola, Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará e Secretaria de Saúde Pública (Sespa). Por fim, inicia em 2021 com previsão de provas em 2022 o processo para os concursos públicos para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará que irão selecionar 180 novos servidores.

De acordo com a Seplad, a realização desses concursos públicos é possível porque o governo estadual fez um esforço fiscal para que houvesse aumento de renda e diminuição da despesa.

“A gente entende que o concurso é um instrumento de garantia da excelência da administração pública”, diz Hana Ghassan, que destaca ainda que nesse sentido foi viabilizada a nomeação de 93% dos concursados. “Estamos fazendo tudo de forma planejada, dentro da lei responsabilidade fiscal e seguindo os preceitos da boa gestão”, conclui.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA