Caixa paga neste sábado (19) mais uma parcela do Benefício Caminhoneiro e Benefício Taxista

Quase 700 mil profissionais de todo o País têm direito ao valor

O Liberal
fonte

Quase 700 mil profissionais de todo o País devem receber, neste sábado (19), a parcela referente ao mês de novembro do Benefício Caminhoneiro e Benefício Taxista. Segundo a Caixa Econômica Federal, o valor será depositado em conta poupança social, aberta automaticamente em nome do beneficiário. A movimentação pode ser feita tanto pelo aplicativo Caixa Tem quanto em qualquer agência da Caixa. 

De acordo com o banco, o benefício mensal de R$ 1 mil para caminhoneiros e taxistas começou a ser pago em agosto e segue até dezembro deste ano. 

Têm direito a receber os caminhoneiros cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até 31 de maio de 2022, e que atendam aos critérios para concessão do benefício, definidos na Portaria Interministerial MTP/INFRA Nº 6, de 1º de agosto de 2022.

Já no que se refere aos taxistas, estão aptos aqueles registrados nas Prefeituras até 31 de maio de 2022, que sejam titulares de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital, e que atendam aos demais critérios definidos na Portaria MTP Nº 2.162, de 27 de julho de 2022.

A última parcela do benefício será paga no dia 10 de dezembro, tanto para os caminhoneiros como para os taxistas.

Dúvidas - As dúvidas sobre o pagamento dos benefícios podem ser esclarecidas por meio da Central de Atendimento Alô Trabalho, no número 158, e, também, no Atendimento CAIXA ao Cidadão pelo número 111. 

 
Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA