Cláudia Raia é denunciada por exercício ilegal de profissão

Após denúncias o Conselho Regional do Rio de Janeiro protocolou uma notícia crime contra a atriz

Redação Integrada com informações do R7

Claudia Raia foi denunciada pela prática ilegal da profissão. Ela virou notícia no site do Conselho Regional de Educação Física (CREF1), que publicou após denúncias, um texto dizendo que a atriz usou as redes sociais para ensinar exercícios, mas sem ser formada na área.

Desde março, o CREF1 tem recebido vídeos e links que mostram Claudia promovendo esse tipo de conteúdo no Instagram.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

na rua , na chuva, na fazenda ou na garagem, pratico minha yoga com @brahmayogaoficial

Uma publicação compartilhada por Claudia Raia (@claudiaraia) em

De acordo com o portal R7, a assessoria de imprensa de Claudia Raia emitiu um comunicado oficial sobre o assunto e rebate as acusações. "Claudia Raia tem muito apreço e respeito pelos professores de edução física e instrutores e por muitos anos é acompanhada por seu personal trainer Tonhão (que está com ela há 20 anos). Sempre que faz algum exercício físico que é gravado, Claudia está sendo orientada e supervisionada por um profissional. Como profissional da arte, atriz e bailarina, que tem seu corpo como ferramenta de trabalho, ela tem consciência sobre o assunto e sempre alerta seu público sobre a necessidade de se exercitar sob supervisão e orientação profissionais. Inclusive nos referidos vídeos (citados pela CRF1), Claudia estava fazendo um treino do profissional de educação física Marcos Prado (professor de seu marido, Jarbas Homem de Mello) que estava monitorando o treino por videochamada", explicou.

Televisão
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA