Projeto Conexão Brasil leva teatro, dança e música para Icoaraci

A programação do evento é totalmente gratuita e contará com diversas atividades de difusão e fomento das manifestações artísticas nacionais, promovendo uma série de apresentações de música, teatro, dança e circo na praça Pio XII (matriz), sempre nos horários das 16h às 21h

fonte

Buscando promover intercâmbio cultural no território nacional e formar plateia com acesso democratizado e descentralizado da cultura do povo paraense, Icoaraci receberá, no período de 10 a 13 de janeiro de 2024, o Projeto Conexão Brasil. O evento será realizado pela Empresa Brasileira de Produtos e Serviços Culturais, em conjunto com a Ocram Produtora e Federação dos Empresários, Produtores e Empreendedores Culturais do Estado do Pará.

Reconhecendo-se como ambiente de formação, intercâmbio, produção, difusão e, sobretudo, como oportunidade para promover experiências de múltiplas traduções, o projeto Conexão Brasil se aproxima da noção de participação como uma convocação ao engajamento direto em detrimento de esquemas de representação.

O projeto pretende atravessar o próprio fazer artístico; ela evoca outros saberes nas esquinas das cidades e seus espaços, na internet e suas redes, embaralhando categorias e brincando com ambivalências. 

A programação do evento é totalmente gratuita e contará com diversas atividades de difusão e fomento das manifestações artísticas nacionais, promovendo uma série de apresentações de música, teatro, dança e circo na praça Pio XII (matriz), sempre nos horários das 16h às 21h. 

O projeto será uma grande agitação cultural na cidade de Belém e promoverá a democratização de acesso à arte, cultura e cidadania. A realização deste projeto, fortalecerá o intercâmbio e os trabalhos de artistas, bandas, grupos, trupes e companhias do Pará com os de São Paulo e do Rio de Janeiro, viabilizando a promoção de ações e reflexões para a formação de plateia fora do contexto no qual os grupos de artistas estão inseridos.

Além da cidade de Belém (Icoaraci), o projeto circulará pelas cidades do Marajó e cidades da região do Sul do Pará. Com este projeto serão divulgadas as produções cênicas paraenses alinhadas à produção cultural do Brasil, fomentando a criação de circuitos interestaduais de circulação, democratizando o acesso a bens culturais com apresentações em praças públicas. A ideia do projeto é incentivar os artistas de cada região e fazer troca de experiências, com artistas de diversas regiões do Brasil.

Expandindo os territórios de difusão cultural

Desde 2020, a Embrasesc e Ocram formalizaram uma parceria cultura e com isto vem expandindo atuação para outros territórios paraenses e paulistas, proporcionando um verdadeiro intercâmbio de territorialidade. 

A descentralização cultural, o estímulo à economia criativa e a diversidade cultural são alguns dos indicadores importantes envolvidos pelo Conexão Brasil. Além disso, a iniciativa busca estimular a acessibilidade, garantindo que pessoas com deficiência física, mental e intelectual, além de mobilidade reduzida possam desfrutar do evento.

De acordo com Will Junior, Produtor Executivo do projeto, o objetivo deste evento é seguir se estendendo por outros territórios como Bom Jesus do Tocantins, Parauapebas, Marabá, Santarém, Altamira e cidades do Marajó como Ponta de Pedras, Breves. “O objetivo é identificar grupos, companhias, trupes e artistas de cada território, através da aplicabilidade de ações que aprofunde o diálogo artístico e fortaleça o censo de pertencimento territorial”, afirma.

Festival com acessibilidade

Além do compromisso de fomentar e incentivar os artistas brasileiros, primamos pela acessibilidade, que ultrapassa a ideia de direito garantido. Segundo Will Junior, para a acessibilidade ser efetiva é “necessário pensar o direito fundamental de fruir com a produção estética, artística e cultural”.

No Brasil, um número considerável de pessoas possui algum tipo de deficiência temporária ou definitiva, mental, sensorial, pessoas que apresentam espectros, síndromes ou doenças que gerem limitações, com intuito de gerar acessibilidade a todos buscamos cumprir a legislação brasileira para idosos, pessoas com deficiência motora, auditiva e visual, sejam contemplados em todas as atividades do projeto, como rampas de acesso, espaços reservados na plateia, monitores e instalações sanitárias com utilização independente.

As produções e espetáculos contarão com intérprete de libras em todas as sessões e, para pessoas que apresentam espectros, síndromes ou doenças que gerem limitações, o festival inteiro contará com monitores treinados para auxiliar esse público em todas as sessões.

O projeto Conexão Brasil, é uma realização da Empresa Brasileira de Produtos e Serviços Culturais, em conjunto com a Ocram Produtora e Federação dos Empresários, Produtores e Empreendedores Culturais do Estado do Pará, e conta com patrocínio de Equatorial Energia através do Programa Estadual de Incentivo à Cultural – Lei Semear.

Serviço:
Projeto Conexão Brasil

Local: Praça Pio XII (Matriz) Icoaraci 
Período: 10 a 13 de Janeiro de 2024 
EVENTO GRATUITO 

PROGRAMAÇÃO:

10/01/2023 – QUARTA-FEIRA
17H – Dj Hiroshi 
18h –Willy Lima 
19h – Banda Mizerê 
20h– Banda Batidao do Melody 

11/01/2023 – QUINTA-FEIRA
17H – Dj Hiroshi 
18h – Thalins Fragoso
19h – Banda I Love Pagode 
20h– Banda Fruto Sensual 

12/01/2023 – SEXTA-FEIRA
17H – Dj Hiroshi 
18h – Herick Rafael 
19h – Suany Batidao 
20h– Banda Xeiro Verde 

13/01/2023 – SÁBADO 
17H – Dj Hiroshi 
18h – Kim Marques 
19h – Edilson Moreno 
20h– Príncipe Negro

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱

Palavras-chave

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA