Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

"Ínfimas Infâmias” - Autor paraense relança livro premiado

Bate-papo literário ocorre para compensar a estreia da obra em meio à pandemia da covid-19

Bianca Leão

O escritor, músico e professor universitário, Felipe De Campos Ribeiro traz em “Ínfimas Infâmias” contos que partem de cenas cotidianas para levantar, com sutileza e malícia, reflexões sobre questões que inquietam a mente humana há gerações. A obra vencedora do prêmio Dalcídio Jurandir de Literatura tem em suas linhas entrelinhas “livres variações sobre a infâmia”. Nesta sexta-feira (20), ele estará em um bate-papo literário com o prefaciador do livro Edyr Augusto Proença – autor de livros de sucesso como  Psica, BellHell, Moscow e outros – e mediação do Prof. Dr. Ricardo Evandro Martins (PPGD – UFPA).

O relançamento no Espaço Cultural Ná Figueredo ocorre para compensar as condições adversas em que se deu – em meio à pandemia da covid-19 – a premiação oficial promovida pela Secult e pela Editora Dalcídio Jurandir [IOEPA] na 25ª Feira Pan-Amazônica do Livro, no Estádio do Mangueirinho.

Após o bate-papo, ao som do DJ da casa, os livros estarão disponíveis para venda, com direito a autógrafo do autor, pelos valores de R$ 40 ou R$ 25 para estudantes (pix ou dinheiro). A obra também estará disponível na livraria da Fox, de onde é possível encomendá-los pelo serviço de delivery da loja.

Para o autor, o relançamento de seu livro representa uma oportunidade de se exercer o pensamento e a crítica. Felipe conta que teve inspiração no movimento literário Modernista Paraense que, completa cem anos em 2023. Segundo ele, em revistas como a extinta Belém Nova, os escritores não escreviam apenas manifestos militantes “como o Flamin’Açú, de Abguar Bastos”, mas contos, ficções e outras modalidades de expressão artística. “Ao retratarem a realidade regional, eles acabaram afirmando a negritude, a periferia em relação ao centro do país, o Ver-o-Peso e o ‘peixe-frito’ como elementos de identidade. Despretensiosamente, eles representaram realidades que eram as do seu entorno, as da sua ‘aldeia’, e nisso refletiram sobre questões universais”, afirmou.

Para Felipe, bisneto do poeta, cronista, ensaísta e jornalista José Sampaio De Campos Ribeiro; neto do poeta, músico e compositor José Guilherme De Campos Ribeiro, é lamentável a falta de iniciativa dos poderes públicos de cultura para a preservação dessa memória. “Inspirando-me em uma geração como esta, sem dúvida tão reverenciada por todos nós, eu gostaria, com meu ‘Ínfimas Infâmias’, de reativar esta ideia de que ler literatura é sem dúvida um deleite, mas não necessariamente aquele de quem vai a um happy-hour esvaziar a cabeça ou se entreter, e sim aquele fruído pelo espectador que, mergulhando na narração, encontra-se consigo mesmo e com um mundo que é tão real quanto potencialmente universal”, declarou.

 

Agende-se

Relançamento do livro Ínfimas Infâmias de Felipe Campos Ribeiro

Dia: 20/05 (sexta-feira)

Hora: às 19h
Local:  Espaço Cultural Ná Figueredo (Avenida Gentil Bittencourt, 449).
* Haverá um bate-papo literário diante do público entre o autor e o prefaciador do livro Edyr Augusto Proença e mediação do Prof. Dr. Ricardo Evandro Martins.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA