Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Espetáculo 'Geni de todas as almas' inspirado na canção de Chico Buarque é apresentado no Teatro da Paz

'Joga pedra na Geni' a canção tem um dos refrões mais fortes e clássicos da MPB, diz o diretor Tiago de Pinho, que assina a dramaturgia inédita e também a direção teatral

Emanuele Corrêa

Existir enquanto "mulher" na sociedade, é desafiador pelos estigmas e deliberações sobre o corpo e vontades destas. Esta é uma das reflexões proposta pelo espetáculo "Geni de todas as almas", realizado pela Casa de Artes Tiago de Pinho e com estreia marcada para amanhã, 3, às 20h no Theatro da Paz. Junto com um elenco de 34 atrizes e atores, Renata del Pinho interpreta os clássicos de Chico Buarque ao vivo, no palco.

O espetáculo é inspirado na música "Geni e o Zepelim", de Chico Buarque. A canção tem um dos refrões mais fortes e clássicos da MPB, diz o diretor Tiago de Pinho, que assina a dramaturgia inédita e também a direção teatral. O espetáculo estreou pela primeira vez em 2016 e para esta temporada traz atualizações da história do Brasil de 2022. "O espetáculo fala de Brasil. Da nossa estrutura social. E principalmente onde as mulheres são inseridas nessa organização. É uma ode às mulheres, uma imensa reflexão de todas que ainda precisam viver agruras [aflições] nesse Brasil de 2022", refletiu o diretor.

A trama aborda a vida e as dores de cinco mulheres que são subjugadas e culpabilizadas pela decadência econômica e moral de uma cidade. De acordo com Tiago, há uma maldição aliada propositalmente ao nome de batismo: Geni. “Para encobrir a corrupção, assassinatos e abusos sexuais é inventada uma maldição de que mulheres nascidas com o nome de Geni seriam um perigo para a sociedade”, explica Tiago de Pinho.  

"Nossas Genis estão divididas como: Geni abusada sexualmente, Geni burra, Geni prostituta, Geni transexual e Geni pioneira. Cada uma já carrega consigo o estigma dentro da sociedade, como seus próprios nomes já dizem", revela Tiago de Pinho, complementando.

Viktor Ayan interpreta a Geni trans, no espetáculo Geni de todas as almas, que estreia neste domingo, 3, às 20h no Theatro da Paz. (Reprodução / Alle Peixoto)

O ator Viktor Ayan, 21 anos, já protagonizou alguns espetáculos na capital paraense, entre eles: "Minha mãe para sempre uma peça', interpretando Juliano filho de Dona Hermínia, o Sabidão, no musical A pequena Sereia e o gato Aspargus, no musical "Cats", todos produzidos pela Casa de Artes Tiago de Pinho. Sobre interpretar a Geni Trans, nesta temporada, o artista destaca que é um dos papéis mais desafiadores de sua carreira, pela luta e significado que ela carrega. "Sempre soube que interpretar a Geni seria uma responsabilidade enorme de representar uma mulher que é marginalizada e carrega uma dor por ser quem é. Todos esses meses de processo me ajudaram a conseguir mostrar tudo isso com respeito e responsabilidade com a dor da personagem e de quem vive essa realidade" disse o ator.

De acordo com o Dossiê de Assassinatos e violências contra Travestis e Transexuais brasileiras em 2021, elaborado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA) o Brasil seguiu como o país que mais mata pessoas trans no mundo, seguido de México e EUA. É o 13° ano consultivo. 96% das vítimas eram travestis e pessoas transfemininas, sendo a maioria em situação de vulnerabilidade social. Ayan acredita que a plateia sentirá a dor representada e que reflete o cenário brasileiro. 

"Geni é a representação da mulher em uma sociedade mergulhada em hipocrisia. Muito se fala em vidas trans e o quanto elas são vítimas de preconceito. Mas Geni além disso, te faz entender quem ela é, o quanto essa dor é presente no seu cotidiano e como ela se sente, mesmo depois de se mostrar segura em ser uma mulher. Geni é alguém que carrega dor, resiliência mas principalmente esperança", acrescentou Ayan.

Júlia Passos, interpreta Geni Pioneira, no espetáculo "Geni de todas as almas", neste domingo, 3, às 20h no Teatro da Paz. (Reprodução / Alle Peixoto)

A cantora e atriz Júlia Passos é um dos novos nomes da música paraense e recentemente participou da websérie ``Sampleados'', especial Junino. Ela interpreta a Geni pioneira, e destaca que uma palavra que pode sintetizar a personagem é transgressão. "Geni é o próprio retrato da revolução, seja dentro de si ou diante de tudo ao seu redor. Fala sobre coragem, apesar do medo. Coragem de amar, coragem de mudar tudo à sua volta, coragem de ser quem é e quebrar os padrões. Não se calar e nem se podar diante das hipocrisias" revelou a atriz.

"O público pode esperar um espetáculo forte. Um impacto. Um soco no estômago - como a Geni. Surpresas, raiva, dor e revolução. Nada será como antes na cidade das Genis, e nem na vida de quem estiver numa cadeira daquele teatro", concluiu a cantora.

Ao todo, são 35 atores e atrizes no palco acompanhados de Renata Del Pinho, que canta ao vivo as músicas de Chico Buarque, relembra Tiago de Pinho. O artista convida o público a prestigiar o espetáculo paraense que levou três meses de ensaio para ficar pronto. "Falar de temas sociais em espetáculo de teatro é oportunizar o debate e levar informação para as pessoas de forma não formal. É através dos personagens, da história, que a gente vai mostrando exemplos da vida real e que oportunizam reflexão. É um espetáculo forte e dramático que faz pensar sobre muito da formação social brasileira na atualidade. Todos precisam assistir, ainda mais no contexto que vivemos, com temas tão parecidos na mídia diariamente", finalizou.

 

Serviço

Espetáculo: Geni de todas as almas
Local: Theatro da Paz, praça da República, na avenida. da Paz, S/N - Campina.
Diata: 3 de julho (domingo)
Horário: 20h
Ingressos na bilheteria do teatro ou pelo site Tiago de Pinho

Mais informações: @sigateatro

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA