Escolas de samba de Belém usam enredos para fazer homenagens no Carnaval 2023; confira

Aquecimento para a festa de momo já pode ser sentido em Belém

Bruna Dias
fonte

As escolas de samba em Belém já sentem a ansiedade da volta dos desfiles na Aldeia Cabana, no bairro da Pedreira. E como a definição do local já diz, “bairro do samba e do amor”, o gostinho da folia foi sentido e o aquecimento foi na I Bienal de Artes de Belém, que ocorreu na Pedreira no mês de setembro.

As escolas de samba que fazem parte do Grupo 1 mostraram um pouco do que está sendo guardado para 2023.  Xodó da Nega, do bairro da Cremação; Matinha, de Fátima; Quem São Eles, do Umarizal; Deixa Falar, da Cidade Velha; Os Colibris, da Maracangalha; Embaixada de Samba do Império Pedreirense, Acadêmicos da Pedreira e Piratas da Batucada, da Pedreira; Bole Bole, do bairro do Guamá; e Rancho não posso me Amofiná, do Jurunas.

Veja imagens do samba na I Bienal de Artes de Belém (Fotos: Mácio Ferreira)

O reencontro com a avenida está sendo esperado por Ellen Silva. Envolvida nos eventos de samba em Belém, ela faz parte do Coletivo Cultural Tem Mulher na Roda de Samba, tudo para ficar mais perto de uma das suas paixões: o samba.

“Quem me conhece, sabe o quanto o samba faz parte da minha vida, em todos âmbitos. O que era apenas diversão, se transformou em paixão, e tomou conta até da minha vida profissional, tanto que a maioria das coisas que faço profissionalmente, o samba está. E tudo isso começou, com o Carnaval e todo meu amor por ele, que veio de mãe para filha. Depois de dois anos, sem poder a viver todas as emoções, que permeiam o desfile de uma escola de samba, ver tudo se ajeitando, e nosso carnaval se tornando cada vez mais palpável e próximo, me emociona demais. Ver o trabalho das escolas tomando corpo, as comunidades empolgadas pelos seu enredos, trabalhando incansavelmente, é demais para o meu coração de carnavalesca. Que bom, saber que voltaremos a nossa passarela do samba, e faremos os carnavais dos carnavais”, disse Ellen.

Essa sensação de que “está chegando perto” tem animado os sambistas. E é o momento de conhecer os enredos das Escolas de Samba, com eles já é possível sentir a emoção do que será encontrado na avenida.

O Bole-Bole terá o enredo “Ronaldo Silva: O Universo Cantador na Folia do Carnaval”. O fundador do Arraial do Pavulagem vai apresentar mais uma vez a sua história para o público. 

“Essa homenagem é mais especial ainda porque é em cima da minha obra, em cima da minha história de vida, em cima da minha da minha contribuição junto com Nazareno Silva na passagem de Pedreirinha, fazendo atividades culturais com o Malhadinho do Guamá, então eu fiquei muito honrado de ser lembrado por uma comunidade”, disse o homenageado.

Em outra ocasião, o Arraial do Pavulagem já foi homenageado pelo Bole-Bole. “A minha experiência, que sempre levo em consideração e acredito que a força do meu trabalho está na capacidade e na prática de fazer trabalhos compartilhados. Talvez essa seja a coisa mais importante de em um momento desse eu ser lembrado. Pessoalmente, a minha história de vida é lembrada por uma escola de samba, levo comigo o Arraial, todos os meus parceiros, os meus amigos do Batalhão da Estrela, a galera toda. Então, me sinto muito honrado de poder mais uma vez está junto com toda essa galera que me ajuda na minha caminhada e ao mesmo tempo é a minha contribuição a caminhada de todo mundo dentro desse dessa luta gigantesca que é fortalecer a cultura nesse país”, acrescenta.

Ronaldo acredita que a alegria é algo que não pode faltar na avenida, e ele sabe que isso será encontrado em 2023.

A Tuna Luso Brasileira, no auge dos seus 120 anos, vai receber homenagem da Império de Samba Quem São Eles, com o enredo: “O Vôo das Águias Guerreiras. Tuna Luso Brasileira, a Majestade Lusitana em Terras da Amazônia”. No próximo dia 1º de janeiro, a data de aniversário será celebrada.

“A importância para o nosso clube com essa homenagem é muito grande, independente da visibilidade que nos dará em um evento popular, que é o Carnaval, é a oportunidade para muitas pessoas, que só passam na frente da Tuna e não sabem a sua força, sua grandiosidade, possam conhecer. É por isso que no nosso samba tema, nós estamos falando do vôo das águias guerreiras. Este samba enredo, junta a história da Tuna, falando da união que vai haver no Carnaval entre essas duas águias guerreiras, uma que é do Souza e a outra do Umarizal”, explicou Graciete Maués, presidente da Tuna.

Ela ainda antecipou como será o enredo: “Conheçam a bela música que é um dos samba enredo, mais bonito deste ano do Carnaval, que diz assim, ‘alô minha aldeia, nasci pra brilhar, quem são eles chegou, tem que respeitar, duas águias guerreiras no meu carnaval, uma é do Souza, outra é do Umarizal’, que bela música, teremos esse ano para o nosso Carnaval”.

O Piratas da Batucada dará voz as mulheres, com o enredo “Um Rendez Vouz de Grandes Mulheres”. “A partir do empoderamento feminino onde cada vez mais a mulher assume o protagonismo na sociedade globalizada, a escola campeã do Carnaval 2020 propõe um enredo polêmico, porém necessário. O rendez vouz de grandes mulheres parte de uma voz que se levanta contra o preconceito existente com a mulher prostituta”, antecipou Bárbara Manoella, Diretora de Carnaval da escola.

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA