Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Conheça os filmes brasileiros indicados e premiados no Oscar

Marco Antônio Moreira

Filmes brasileiros premiados e indicados

Esta semana foi divulgado que o filme “Bacurau” de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dorneles foi indicado para concorrer como melhor filme internacional pela Associação de Críticos de Hollywood. É uma boa notícia para um dos filmes mais conhecidos do cinema brasileiro dos últimos anos que tem uma carreira admirável em diversos festivais. Um dos prêmios mais importantes foi o Prêmio do Júri no Festival de Cannes em 2019. A partir deste prêmio o filme foi convidado para vários festivais e tem agradado boa parte da crítica.

Quando “Bacurau” foi lançado nos cinemas brasileiros já existia uma grande expectativa do público que se confirmou com a boa bilheteria nos cinemas brasileiros. A carreira do filme continua em ascensão e existem possibilidades de “Bacurau” ser indicado ao Oscar de melhor filme internacional. Caso seja indicado, o filme fará parte de uma seleta galeria de filmes brasileiros que tiveram indicações ao maior prêmio do cinema americano e certamente será um dos filmes nacionais com maior número de prêmios e indicações da história do cinema brasileiro.

Neste interessante tema sobre o cinema brasileiro preparei relação de alguns filmes para contribuir com o leitor com informações sobre algumas premiações e indicações ao Oscar do cinema nacional. Alguns títulos mencionados foram realizados em coprodução com outros países.

Vale conhecer ou rever todos os títulos que, de alguma maneira, expressam a qualidade do nosso cinema.

Previna-se! Use Máscara! Boas sessões!

Brazil (1945) de Joseph Stanley - Ary Barroso foi o responsável pela primeira indicação do Brasil ao Oscar com a música “Rio de Janeiro” como melhor canção. O filme é norte-americano e aparece na lista pela indicação de uma música brasileira. 

 

 

Orfeu Negro (1960) de Marcel Camus - Vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em uma coprodução Brasil e França. Baseado na peça Orfeu da Conceição de Vinícius de Moraes. Versão da história mitológica de Orfeu e Eurídice dentro do contexto do Rio de Janeiro durante o Carnaval.

 

 

O Pagador de Promessas (1963) de Anselmo Duarte - Primeira indicação brasileira ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Baseado na obra de Dias Gomes, o filme mostra a história de Zé do Burro, um homem que decide carregar nas costas uma cruz imensa até a igreja de Santa Bárbara depois que seu burro de estimação ser atingido por um raio, mas enfrenta forte intolerância religiosa por parte de um padre.

 

 

Raoni (1979) de Jean-Pierre Dutilleux e Luiz Carlos Saldanha - Indicado ao Oscar de melhor documentário. Coprodução França, Bélgica e Brasil. O filme mostra a história do cacique Raoni e as tribos indígenas do norte do Brasil.

 

 

O Beijo da Mulher Aranha (1985) de Hector Babenco - Indicação ao Oscar de melhor filme, diretor, ator e melhor roteiro adaptado. Vencedor do prêmio de melhor ator para William Hurt. O filme é uma coprodução Brasil e EUA baseada na obra de Manuel Puig. Dois prisioneiros estão em uma mesma cela e tem que aprender a conviver e se respeitar. Um deles é homossexual e distrai, através das histórias que conta, seu companheiro de cela, um preso político.

 

 

O Quatrilho (1996) de Fábio Barreto - Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Filme baseado no livro de José Clemente Pozenato que retrata a vida de dois casais imigrantes italianos que decidem morar na mesma casa em uma comunidade rural no Rio Grande do Sul.

 

 

O Que é Isso, Companheiro? (1998) de Bruno Barreto - Indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. O filme mostra a história de dois amigos que se envolvem na luta armada contra a ditadura militar brasileira no final dos anos 1960.

 

 

Central do Brasil (1999) de Walter Salles - Indicado aos prêmios de melhor filme estrangeiro e melhor atriz com Fernanda Montenegro. Coprodução Brasil e França, A perda do Oscar de melhor atriz de Fernanda Montenegro para Gwyneth Paltrow por Shakespeare Apaixonado é um dos maiores absurdos de toda a história do Oscar. Uma amargurada ex-professora ganha a vida escrevendo cartas para pessoas analfabetas na Central do Brasil. Um dia ela encontra Josué, filho de nove anos de idade de uma de suas clientes que acaba sozinho quando a mãe é morta em um acidente de ônibus.

 

 

Uma História de Futebol (2001) de Paulo Machiline - Indicado na categoria de Melhor Curta-metragem em Live-action. O filme mostra passagens de infância de Pelé narradas por um amigo de infância adulto do ex-jogador.

 

Cidade de Deus (2004) de Fernando Meirelles e Kádia Lud - Indicado a quatro Oscar: Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Diretor, Melhor Edição e Melhor Fotografia. A história do crescimento do crime organizado em uma favela do Rio de Janeiro.

Aventura Perdida de Scrat (2004) de Carlos Saldanha

Indicado ao Oscar de melhor curta metragem que foi registrado na Academia como uma produção norte-americana. O esquilo Scrat segue com sua paixão pelas nozes. Mas ele não as come, guarda todas as que encontra em uma árvore.

Diários de Motocicleta (2005) de Walter Salles Jr. - Indicado ao Oscar de melhor roteiro adaptado e vencedor na categoria de melhor canção original com Jorge Drexler.  Coprodução Brasil, Argentina, Chile, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e França. O filme mostra a história de Ernesto "Che" Guevara em viajem com um amigo do Brasil ao Peru de motocicleta.

 

 

Lixo Extraordinário (2011) de Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley - Indicado ao Oscar de melhor documentário. Coprodução Brasil e EUA, o filme mostra o trabalho do artista brasileiro Vik Muniz em um lixão no Rio de Janeiro.

 

 

O Sal da Terra (2015) de Win Wenders e Juliano Salgado - Indicado ao Oscar de melhor documentário. Coprodução França, Itália e Brasil. O filme mostra a obra do renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado.

 

O Menino e o Mundo (2016) de Alê Abreu

Indicado na categoria de Melhor Animação. A história de um menino que mora com o pai e a mãe em uma casa no campo. O pai sai de casa em busca de trabalho na cidade grande e, em seguida, o filho segue o pai descobrindo as dificuldades e desigualdades do mundo.

Me Chame pelo seu Nome18 (2018) de Luca Guadagnino

Indicado para nas categorias de melhor longa, diretor, direção de fotografia, montagem, ator e ator coadjuvante. Venceu na categoria de melhor roteiro adaptado. Coprodução Itália, França e Brasil. Um jovem passa o verão na casa de seus pais na Itália e inicia relacionamento com professor.

Cine News
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS