Atriz Nikita Pearl Waligwa morre aos 15 anos de idade

Ela atuou no filme da Disney A Rainha de Katwe, que fala sobre uma jovem de Uganda que se torna uma campeã de xadrez

Agência Estado

A atriz Nikita Pearl Waligwa morreu no sábado, 15, aos 15 anos de idade, devido a um tumor no cérebro. Ela atuou no filme da Disney A Rainha de Katwe, que fala sobre uma jovem que vive na periferia da capital de Uganda e se torna uma campeã de xadrez.

Nikita foi diagnosticada com o tumor em 2016, mesmo ano do lançamento do filme, e segundo a BBC a equipe do filme chegou a fazer uma campanha de arrecadação para custear o tratamento da jovem. Ela chegou a ser liberada do tratamento em 2017, mas um novo tumor teria sido identificado em 2018.

No Twitter, a escola em que Nikita estudava, a Gayaza High School, lamentou a morte da jovem: "Realmente é algo de partir o coração. Todos na escola sentirão muita saudades dela. Ela era um amor para muitos".

Os colegas de elenco de Nikita também usaram as redes sociais para lamentar a morte da atriz. "Que ela realmente descanse em paz. Que esteja tudo bem com sua alma", disse Lupita Nyong’o. "A luz dela permanecerá acesa", disse o ator David Oyelowo.

Nikita viveu Gloria, amiga da jogadora de xadrez Phiona Mutesi, foco do filme e uma prodígio no esporte que cresceu no gueto de Katwe, em Kampala, capital de Uganda, junto com a mãe e dois irmãos e se tornou uma estrela no esporte. A atriz não tinha nenhuma experiência prévia de atuação.

Gloria é a responsável por explicar as regras de xadrez para Phiona, vivida por Madina Nalwanga, em uma cena onde ela fala a frase "no xadrez, os pequenos conseguem se tornar grandes".

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA