Rodolfo Marques

Rodolfo Silva Marques é professor de Graduação (UNAMA e FEAPA) e de Pós-Graduação Lato Sensu (UNAMA), doutor em Ciência Política (UFRGS), mestre em Ciência Política (UFPA), MBA em Marketing (FGV) e servidor público.

Brasil vê lentidão no processo de vacinação e números preocupantes na segunda onda de Covid-19

Rodolfo Marques

O Brasil continua muito lento no processo de vacinação de Covid-19. Até o dia 12 de fevereiro, o país não tinha chegado a 3% da meta de imunização, após quase um mês do início da vacinação no país. Dois problemas principais se somam ao cenário já muito ruim: o primeiro é sobre a fragilidade do Plano Nacional de Imunização, com poucas vacinas e sem um calendário claro; e a comunicação confusa, gerando incertezas e desinformação à sociedade.

Essas duas dificuldades se somam ao processo acumulado de negacionismo da ciência e dos males da Covid-19 por parte do governo federal e da gestão desastrosa da crise pandêmica. O Brasil acumula, em quase um ano de pandemia, cerca de 9 milhões e 700 mil casos confirmados e mais de 236 mil mortes, considerando-se os números oficiais. E, nesta segunda onda da doença no país, há uma média diária superior a mil mortes.

No Pará, o cenário continua muito grave na região oeste. O governador Helder Barbalho (MDB-PA) prorrogou o lockdown para os 15 municípios da área e reiterou a necessidade do distanciamento social e do uso de máscaras como formas de combate a expansão da variante (cepa) do novo coronavírus. Em paralelo, enviou uma nova remessa de vacinas e vem garantindo um aumento dos espaços de atendimentos aos novos casos de contaminação.

No âmbito da maioria dos municípios paraenses, aliás, tem havido grande lentidão na aplicação das vacinas e, em paralelo, há dificuldades de informações sobre os grupos a serem imunizados e a respeito dos locais e períodos de vacinação. São 13 Regionais de Saúde no território do Pará e cabe aos municípios o estabelecimento dos calendários e das estratégias de aplicação das vacinas.

Assim, com os números crescentes da Covid-19 no país, e com o processo de vacinação caminhando devagar e extremamente afetado por brigas políticas, cabe aos brasileiros o reforço nos cuidados para a não contaminação e, ao mesmo tempo, a exigência por uma prestação de contas mais efetiva das autoridades públicas a respeito da distribuição e da aplicação de vacinas dos 5.570 municípios do país, com as respectivas prioridades aos grupos mais vulneráveis.

Rodolfo Marques
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM RODOLFO MARQUES