Mais Liberal

Sob coordenação do Departamento de Marketing do Grupo Liberal, versa sobre os temas relacionados à economia, negócios, tecnologia, comportamento e áreas afins. Publicação aos domingos, terças e quintas. A coluna recebe sugestões pelo e-mail maisliberal@oliberal.com.br.

Priscilla Castro com Bonner e Renata Vasconcelos

Eu Curto

Max Ney Jr. (Arquivo Pessoal)

Nome: Max Ney Gonçalves de Lima Junior
Idade: 48
Ocupação: jornalista/diagramador
Curto: Quadrinhos e action figures de super-heróis
Tempo/Quantidade: 40 anos de colecionismo/Não sei, não conto.

Como e quando surgiu o hobby em colecionar HQs?
Creio que surgiu assistindo TV quando moleque. Vendo desenhos animados, comecei a curtir super-heróis e, daí, vi nas bancas de revista, na época, anos 1970/1980 e minha avó e meus pais alimentaram minha vontade e criaram esse "monstro/vício" kkkkk

O que representa para você?
Antigamente, era apenas um hobby. Hoje, além disso, é uma forma de relaxar, de fugir um pouco das obrigações da vida adulta.

Como você costuma comprar novas revistas?
Comprava muito em bancas de revistas. Quando era moleque, era a única opção. Hoje, continuo comprando em bancas e revistarias, mas vou em comic shops, sebos e busco também em eventos geek e na internet.

Tem algum exemplar que é especial por algum motivo? Se sim, qual e por quê?
Muitos têm valor especial. Alguns  por ser edição #1; outros por serem de heróis que sou fã; outros por raridade mesmo.
É difícil, mas tenho um que foi dado de presente de aniversário por uma amiga há mais de dez anos... E as HQs dos X-Men e os Invisíveis, que sou fã dos personagens.

Êxito on the road

É o nome do summit de empreendedorismo que será realizado em Belém, no dia 27 de março, no campus da Unama na Alcindo Cacela, pelo Instituto Êxito. O evento será no formato talkshow e vai reunir sete grandes empreendedores de todo o Brasil para uma imersão em estratégia de negócios. Mais informações no site

Concerto solidário

No próximo dia 19, às 20h, o Pão de Santo Antônio realizará, no Theatro da Paz, o espetáculo ‘90 Anos in Concert’. As atrações serão o pianista Andrei Morgado e a Banda Sinfônica Vale Música. Os ingressos custam a partir de R$ 30,00 e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro. Toda a renda será revertida para projetos sociais da entidade.

Expansão

A Kopenhagen abrirá uma loja  em Santarém no comecinho de abril, antes da Páscoa. A cidade será a primeira no interior paraense a contar com uma unidade da rede de chocolates premium, que ficará no Rio Tapajós Shopping e terá 44 m2.

Um pouquinho do Pará

Ao viajar ao Rio para apresentar  o JN pela segunda vez, a jornalista Priscilla Castro, da TV Liberal, presenteou William Bonner, Renata Vasconcellos e Marcelo Magno, da TV Clube, com caixas contendo sachês de cheiro do Pará e latas com biscoitos amanteigados de castanha-do-pará, além de telas com temática de São Caetano de Odivelas. Trabalho de And Santos e da artesã Patriccia Heitmann. Na versão digital da coluna, você confere mais imagens com a reação dos jornalistas.

Priscilla Castro com Willian Bonner, Renata Vasconcelos e Marcelo Magno, da TV Clube

Como vejo o mundo I

O Gloob, canal infantil de TV por assinatura da Globosat, realizou um levantamento para desvendar o que pensam crianças das classes A, B e C sobre futuro, sonhos e comportamentos. Entre inúmeros dados interessantes, a pesquisa identificou que 91% da turma mirim acham que sua opinião importa em casa; 94% delas acreditam que sua opinião é relevante na escola e 95% conhecem Malala ou Greta Thumberg. Já 89% pensam que podem fazer algo para mudar uma coisa importante no mundo.

Como vejo o mundo II

As crianças se mostraram mais sensíveis a temas como moradores de rua, maltrato aos animais e discriminação de cor e raça, enquanto foram menos impactadas por assuntos como veganismo, direitos iguais entre meninos e meninas e poluição de automóveis. A sondagem ouviu 600 crianças e 400 pais e mães de filhos com idades entre 6 e 9 anos.

Frete Surreal

Quem vive na região Norte já está acostumado a se ver excluído das promoções de frete grátis das grandes redes de varejo. Se não bastasse isso, muitas vezes o produto custa menos do que o valor da entrega. A jornalista Ana Cristina Lacerda, que reside em Marabá, tomou um susto ao pesquisar uma caixa porta-cápsula para a sua máquina de café pela internet. O valor total da compra deu R$ 59. Já o frete, sairia por inacreditáveis R$ 65. Resultado: compra declinada. “Sinto-me lesada com essa política de preços de fretes. Canso de adiar o consumo porque moro no Pará. Fica inviável comprar pela internet”.

Frete do produto R$65
Mais Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS