Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

MAIS LIBERAL

Sob coordenação do Departamento de Marketing do Grupo Liberal, aborda os temas relacionados à economia, negócios, tecnologia, comportamento e áreas afins. Publicação aos domingos, terças e quintas. A coluna recebe sugestões pelo e-mail maisliberal@oliberal.com.br.

Papo Liberal com Juliana Martins e o empreendedorismo feminino

Mais Liberal

Papo Liberal

Juliana Martins (Neto Soares)

A Mais Liberal conversou com a dermatologista Juliana Martins sobre os desafios do empreendedorismo, riscos à saúde em procedimentos estéticos e novidades em tecnologia.

Gerenciar uma clínica, equipe e toda a parte administrativa exige muita dedicação. Como conciliar a rotina de médica com a de empreendedora? Quais os maiores desafios? 
Sem dúvida, não é fácil conciliar a rotina acelerada de consultas às outras diversas atribuições que surgem quando se começa a administrar um negócio. O maior desafio, para mim, é manter o equilíbrio na balança do tempo para cada segmentação da minha vida: pessoal, familiar e laboral, pois, por trás dos bastidores da clínica, há muitos pontos que precisam ser avaliados e pensados como compra e manutenção de equipamentos, preço das consultas, estrutura física e limpeza do consultório, postura dos colaboradores, entre outros muitos detalhes. Além disso, preciso conciliar tempo para viagens de negócios e estudos para me manter sempre atualizada.

As mulheres, cada vez mais, destacam-se nos negócios. Quais as dicas para quem deseja começar a empreender? 
Antes de qualquer decisão, elabore um planejamento estratégico com objetivos e metas de produção e lucratividade bem definidos. Reflita o que você deseja alcançar nos próximos meses. Com essa resposta, trace metas realistas para você e sua equipe. Lembre-se, metas sem planejamento são apenas desejos. Outro ponto essencial é cercar-se de boas pessoas, fazer boas contratações, um bom gestor e um administrador. Nós, médicos, não aprendemos isso na faculdade. Aprender um pouquinho sobre gestão financeira, entender seu negócio é fundamental para se manter sempre à frente.

A dermatologia vem ganhando mais espaço entre os homens. Quais os tratamentos mais procurados por eles e qual o fluxo deste público na sua clínica? 
Hoje, 25% da demanda de pacientes da clínica é do sexo masculino. Eles procuram, principalmente, cuidados com os cabelos (muitos apresentam calvície) e já estão perdendo o preconceito com procedimentos estéticos como toxina botulínica,  para melhora das ruguinhas, além do aumento da procura pelo procedimento de harmonização facial, que proporciona um contorno facial mais masculino e bem demarcado. Há também preocupação com o corporal, com tratamentos para perda de gordura localizada, sem intervenção cirúrgica. Uma das tecnologias disponíveis para este fim é à base de resfriamento controlado, que elimina as células pelo próprio organismo. 

A divulgação de imagens de antes e depois de procedimentos gera discussão, em especial entre a classe médica, que pode ter desvantagens face outras profissões que permitem tal prática. Qual sua opinião sobre isto?
É lamentável, visto que os comparativos de antes e depois são uma forma clara de demonstrar os benefícios das intervenções estéticas, claro, sempre preservando a autonomia e direito à privacidade do paciente. Acho que esse ponto deveria ser revisado nas comissões do CFM, evitando medidas taxativas pré-determinadas.

A popularização da harmonização facial e outros procedimentos estéticos, sobretudo quando realizado por profissionais não médicos, pode trazer riscos à saúde?
Os conselhos de classes dessas profissões permitem, então não cabe a mim julgar. Cada paciente é responsável por escolher a quem entregar o seu maior bem, que é a saúde. Então, minha orientação é que busquem sempre informações sobre o profissional, se possuem capacitação adequada e cursos específicos para tal atuação.

NOTAS

Pílulas Digitais

mais liberal 01/11

Na Mais Liberal digital deste domingo, Paulo Campos aborda os fundamentos críticos de uma equipe e como líderes devem focar nestes quesitos. 

Natal 2020
Pesquisa realizada pela empresa de mídia programática Teads em parceria com a Netquest aponta: apesar da pandemia, os consumidores manterão o espírito natalino. Cerca de 89% dos entrevistados responderam que pretendem celebrar o Natal. Já 82% afirmaram que desejam adquirir presentes ou lembranças para amigos e familiares. A maioria (55%) respondeu que tem a intenção de fazer essas compras em lojas on-line e em estabelecimentos físicos.

Natal 2020 II
Ainda segundo a sondagem, os itens a serem comprados devem ser roupas e acessórios (71%); produtos de beleza (46%); utensílios domésticos (39%), eletrônicos e alimentos e bebidas (33%); brinquedos (15%); videogames (11%) e joias (8%). A pesquisa ouviu mais de 1.800 consumidores, em toda a América Latina. A íntegra dos dados pode ser conferida em info.teads.com/natal2020

Minicurso “A história dos vinhos de Israel” (Divulgação)

Daniel Madorra, Fred Chimiti, Alex Rodrigo Nigima Amorim, Fabio Madorra e Breno Muriel durante o minicurso “A história dos vinhos de Israel”, promovido pela Madorra Brasil Import Export.

Tecnologia 
Já disponível em Belém o LAR.app, solução 100% digital para auxiliar a gestão de condomínios. A startup traz a proposta de desburocratizar e facilitar a administração, com redução de custos. Entre os benefícios, permite que proprietários e inquilinos tenham acesso a informações sobre os gastos de onde moram com transparência, pagamento de contas, fazer compras e cotações e comunicados e respostas de tickets gerais. 

Mais Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS LIBERAL