Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mais Liberal

Sob coordenação do Departamento de Marketing do Grupo Liberal, aborda os temas relacionados à economia, negócios, tecnologia, comportamento e áreas afins. Publicação aos domingos, terças e quintas. A coluna recebe sugestões pelo e-mail maisliberal@oliberal.com.br.

Papo Liberal com Gil Portela e as novidades sobre o programa 'Continue Vendendo'

Mais Liberal

Papo Liberal

Gil Portela (Arquivo pessoal)

A Mais Liberal conversou com Gil Portela, diretor executivo da Free Mkt Brasil, sobre as transformações no mercado e estratégias de Marketing.

Como as empresas têm se adaptado em um mercado em constante mudança?
Acredito que as empresas estão se adaptando ao mundo, cada vez mais digital, nas gestões e processos que envolvem pessoas, tarefas, comunicação, vendas e entregas de produtos e serviços.

Após um ano de pandemia, quais foram as maiores transformações sofridas pelo Marketing?
Aceleramos, no mínimo, em cinco anos as nossas adaptações ao mundo digital, onde só o conteúdo criativo já não atende às expectativas do cliente. As agências precisam, cada vez mais, apresentar métricas com números de investimentos e conversões. Nas mídias convencionais, acredito que a TV conseguiu se conectar bem com outros canais digitais e ainda apresenta os melhores resultados de audiência para os nossos clientes.

O mercado mudou. Os consumidores estão mais preocupados e exigentes... O que as empresas têm feito para atender as expectativas?
No Brasil, diferente de outros países ricos, ainda estamos na fase da busca do conhecimento comportamental dos clientes, onde muitos dados já nos mostram os reais motivadores de compras. Muitas estratégias visam resolver um problema ou criar uma experiência única com o produto ou serviço. Parece fácil, mas é um grande desafio dos departamentos de Marketing, Comercial e, até mesmo, das agências de comunicação.

Empresas e marcas, em um panorama geral, compreendem a importância de estarem alinhas às ações voltadas para a preservação do meio ambiente? Como fazer parte deste tipo de causa sem soar oportunismo?
Temos uma certa experiência com esse assunto dentro da agência, com alguns projetos bem legais. Um deles em Salinas, que até concorremos a um prêmio internacional com “Ame Salinas Unilever 2019”, e outros dois aqui em São Paulo. O que posso afirmar é que esse assunto, para grandes empresas, é tão maduro que já passamos dessa fase de pensarmos que estamos fazendo por oportunismo. Algumas incluem, na verba anual de Marketing, o apoio a projetos de sustentabilidade, onde nosso maior desafio, hoje, é que essa verba seja usada em conjuntos de ações que tenham, além da viabilidade, um real impacto no meio ambiente.

Você tem forte experiência em captação de patrocínio, em especial para clubes de futebol. Como uma marca que não seja do segmento esportivo pode agregar ao seu mercado por meio deste nicho?
As entregas de mídias de um clube de futebol são fantásticas para muitos segmentos, onde números mostram uma elevação de status da marca, mais credibilidade, recall, entre outros motivadores para que as marcas queiram entrar para este mundo. Posso garantir que agrega, sim, e  bastante, possibilitando uma conexão diferenciada entra a marca e a torcida do clube patrocinado, além da visibilidade diária nos principais noticiários esportivos on-line, TV aberta, canais de esporte e os canais digitais do próprio clube que possuem audiências incríveis.

Incentivo

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, em Brasília, lançou edital para financiar projetos que promovam prioridades da política externa norte-americana, valores democráticos compartilhados, benefícios da inovação e empreendedorismo e valor das futuras habilidades profissionais. As propostas devem ser enviadas para o e-mail BrazilGrants@state.gov, até 1º de junho. São válidas para organizações dos sete estados da Região Norte, além de Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal. Mais informações e o edital completo estão disponíveis no link bityli.com/lKGIk.

Incentivo II

A expectativa é conceder financiamentos de US$ 5 mil a US$ a 20 mil. Mais detalhes de como se candidatar serão informados pela Embaixada Americana nesta quarta, 14, às 11h, em um webnário gratuito via plataforma Zoom. As inscrições devem ser feitas em bityli.com/y4Ldb.

Continue Vendendo

As agências Brado e Temple entraram para a rede de parceiros do projeto do Grupo Liberal que vai ajudar a divulgar, gratuitamente, produtos e serviços de pequenos comerciantes paraenses. Em pouco mais de uma semana, mais de 400 microempreendedores aderiram à iniciativa. As inscrições seguem abertas até o fim de abril em oliberal.com.br/continuevendendo. Os primeiros anúncios serão veiculados já neste domingo. Nesta semana, serão publicadas as peças criadas  por alunos de Publicidade & Propaganda da Estácio Pará.

Business Week

De 10 a 15 de maio, a Unifamaz realiza a quinta edição da sua feira de negócios, comandada pelos alunos do 6º e 7° semestres dos cursos de Bacharelado em Administração e Ciências Contábeis da instituição. O evento, que é aberto ao público em geral, é composto por palestras, minicursos e mesa redonda sobre assuntos em evidência no mercado. O tema deste ano é "Inovação dos negócios durante a pandemia e além", abordando assuntos como empreendedorismo, investimentos inteligentes e gestão de pessoas diante de um cenário desafiador.

Estágio internacional

O Facebook está oferecendo 40 vagas para latino-americanos que passarem nas entrevistas de seu processo seletivo. Eles vão viajar com tudo pago, por 12 semanas, para uma das sedes da empresa, nos Estados Unidos ou no Reino Unido. As oportunidades são para o início de 2022. Podem se candidatar quem tem inglês fluente e bacharelado ou mestrado em Ciências da Computação ou cursos relacionados. Para se inscrever no programa para os EUA é só acessar facebook.com/careers/v2/jobs/654496918442526. Já para as vagas no Reino Unido, o link é facebook.com/careers/v2/jobs/1716969328451048. 

Parceria

A Globo e o Google fecharam um acordo, com duração de sete anos, que prevê que o Google Cloud seja provedor de soluções em nuvem e catalisador de inovação para o conglomerado de mídia. O objetivo é acelerar a transformação digital da Globo como mediatech, fazê-la ganhar escala e tornar a união um case de inovação no setor de produção de conteúdo e entretenimento.

Mais Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS LIBERAL