Mais Liberal

Sob coordenação do Departamento de Marketing do Grupo Liberal, aborda os temas relacionados à economia, negócios, tecnologia, comportamento e áreas afins. Publicação aos domingos, terças e quintas. A coluna recebe sugestões pelo e-mail maisliberal@oliberal.com.br.

Mais Liberal com João de Jesus Paes Loureiro e uma pesquisa sobre pensamento positivo

Mais Liberal

Papo Liberal

João de Jesus Paes Loureiro (Estudio Tereza e Aryanne)

A Mais Liberal conversou com João de Jesus Paes Loureiro, escritor, poeta e professor universitário, sobre as expectativas para 2021 e as lições que ficam do ano que chega ao fim.

O ano de 2020 foi considerado “perdido” por muitos. O que podemos tirar de aprendizado?
Amadurecimento para reconhecer as mentiras e os mentirosos. A necessidade de, apesar de separados, estarmos juntos. Que os tempos difíceis não arruinem os belos tempos, que devemos confiar no sentido humano da humanidade.

Como sociedade, o senhor acredita que evoluímos com a pandemia?
Evoluímos no sentido de que não estamos sós no mundo. Desde que o estar junto não exclua nem os gêneros nem os povos nem as classes sociais.

De que forma a arte, sobretudo a poesia, pode atenuar os momentos difíceis?
A arte, a poesia, não podem atenuar os momentos difíceis. Podem emocionar as pessoas para que esses momentos caiam no abismo de si mesmos. A poesia não existe para consolar, mas para afirmar a vida!

Quais lições de um ano atípico como o que passamos ficam para 2021?
As lições de que não se deve nunca mais eleger políticos que desrespeitem a vida, cidadãs e cidadãos, a cultura, a educação, a ecologia, a felicidade de um país como o nosso, que talvez não se tivesse dado conta de que era feliz. Que devemos aprender a lição de que nada é mais importante do que a vida, o amor e a liberdade.

Que mensagem o senhor deixa para nossos leitores neste primeiro domingo de 2021?
Que a verdade de cada um não seja a negação da verdade do outro. E que o amor, com as cores do arco-íris e da poesia, seja a maneira livre de amar o amor de amar.

 

Inédito

Criado em 2005 pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o  Impostômetro registrou, pela primeira vez, queda anual na arrecadação de tributos no país. A entidade estima que o Brasil terminará 2020 com redução de R$ 447 bilhões na cobrança de impostos municipais, estaduais e federais em relação a 2019. Em percentual, -17,85%. No ano passado, o valor arrecadado foi de R$ 2,5 trilhões.

Pensamento positivo

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae, entre 20 e 24 de novembro, aponta que a maioria dos empresários (63%) continua otimista e pretende realizar investimentos em 2021. Os aspectos prioritários onde pretendem aplicar recursos são: divulgação (13%), modernização de produtos e processos (13%), ampliação do atendimento ou capacidade produtiva (9%), além de diversificação do mix de produtos/serviços (9%), entre outros. Enquanto isso, um a cada quatro empresários (27%) afirma não ter condições de fazer investimentos no próximo ano e 10% preferem guardar dinheiro para uma emergência.

Pensamento positivo II

Entre os destaques do comportamento dos empresários estão a implementação de inovações em seus negócios, como forma de driblar os obstáculos impostos pela pandemia. Entre setembro e novembro, cresceu de 39% para 43% o número de empresas que passaram a oferecer um novo produto ou serviço, por força da crise. A pesquisa também aponta um aumento de 67% para 70% na proporção de negócios que vendem utilizando a internet. O WhatsApp é a plataforma mais usada (84%), seguida pelo Instagram (54%) e pelo Facebook (51%).

Mais crédito

O Governo Federal liberou mais R$ 10 bilhões de participação da União no Fundo Garantidor de Operações (FGO). São recursos que sobraram do Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese) e que agora serão aplicados na terceira fase do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Desde maio, mais de 440 mil empreendedores contaram com o apoio do Pronampe, totalizando R$ 33 bilhões em empréstimos concedidos, em mais de 474 mil operações de crédito.

Turismo

À medida que a população de diversos países for sendo vacinada contra a covid-19, a expectativa é o desencadeamento de uma forte demanda reprimida no mundo por férias. Como consequência, hotéis e companhias aéreas preparam aumento de preços.

Turismo II

Entidades ligadas ao setor apostam em uma recuperação impulsionada por viajantes a lazer, que geralmente pagam taxas mais baixas do que os corporativos ou os que viajam para participar de conferências. Mesmo com o maior fluxo nos aeroportos, as companhias aéreas devem se manter enxutas, o que significa menos oferta de voos. Logo, passagens mais caras.

Mais Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS LIBERAL