Mais Liberal

Sob coordenação do Departamento de Marketing do Grupo Liberal, versa sobre os temas relacionados à economia, negócios, tecnologia, comportamento e áreas afins. Publicação aos domingos, terças e quintas. A coluna recebe sugestões pelo e-mail maisliberal@oliberal.com.br.

'Eu curto' com carros antigos, nova funcionária do iFood e candidatas ao Rainhas 2020

Mais Liberal

Eu curto

Nesta edição da Mais Liberal, o empresário Ovidio Gasparetto compartilha detalhes curiosos da sua antiga paixão por carros. Confira!

Ovidio Gasparetto (Arquivo Pessoal)

Nome: Ovidio Gasparetto
Idade: 62
Ocupação: Empresário
Curto: Carros antigos
Tamanho da coleção: 9 carros

"A paixão por carros antigos vem desde a minha infância e preservo até hoje. Cheguei a ter 22 unidades, todas funcionando. Meu primeiro contato foi com um Ford 29, aos 13 anos de idade, no interior de São Paulo, em Santa Bárbara d'Oeste. A partir daí, tinha como sonho ter um carro daquele modelo. Sonho que foi realizado. Posso até hoje o veículo, que já tem 90 anos e está em perfeito estado e funcionamento.

Os carros têm valor sentimental para mim, gosto de preservar a história, poder mostrar como eles eram. Não levo em consideração o lado financeiro. O carro mais antigo que tenho hoje é o Chevrolet 1926 e, o mais querido, um Fusca da primeira série, fabricado em 59, modelo 60, que desde zero pertence à família. Era da minha avó, que dirigiu até os seus 82 anos de idade.

Belém foi um dos lugares onde mais se teve carros antigos, clássicos, carros extremamente chiques. Porém, foram todos cortados. Me recordo que em 1972 eu não tinha dinheiro e via os carros no ferro velho. Isso me dava uma tristeza muito grande. Desde essa época, comecei a comprar alguma coisa e, aos poucos, ir conservando, reformando e fazê-los voltarem ao máximo de originalidade possível.

Como possuo posto de combustíveis, por muito tempo o local foi mantido como ponto de encontro para os amantes de carros antigos. Hoje, Belém possui uma associação, com várias outras pessoas extremamente atuantes, que fazem exposições e, até mesmo acompanha, o desfile de 7 de Setembro."

A seguir, confira a galeria de fotos e vídeos com alguns dos carros da coleção de Ovidio.

'Eu curto' com carros antigos, nova funcionária do iFood e candidatas ao Rainhas 2020

Bem-vinda, Ada!

Robô é a nova funcionária da plataforma de delivery (Divulgação)

A mais nova funcionária do iFood não é humana, e sim uma robô. O nome é uma homenagem à escritora e matemática inglesa Ada Lovelace, que, em 1843, escreveu o primeiro algoritmo a ser processado por uma máquina. Sua missão será ajudar na entrega dos alimentos por delivery. Inicialmente, transportando refeições entre a praça de alimentação de um shopping de São Paulo e entregadores. A meta é que, no futuro, a colaboradora digital realize entregas finais dentro de conjuntos residenciais.

Rainhas 2020

Nesta terça à noite, 28, mais três clubes apresentam suas candidatas ao mais cobiçado título de soberana do Carnaval paraense: Clube do Remo, Associação Desportiva e Recreativa dos Funcionários do Banco do Pará (Asbep) e Guará Acqua Park. O coquetel será na Sede Social do Clube do Remo, às 19h30. O Rainha da Rainhas vai ser realizado no dia 15 de fevereiro, no Hangar. Ingressos e mesas já estão disponíveis nas Centrais Bis nos shoppings Boulevard, Castanheira e Pátio Belém.

Patrimônio da Humanidade

O Governo do Pará participa do 1° Encontro Internacional de Comunidades devotas de Nossa Senhora de Nazaré. O evento, realizado em Portugal, reúne representantes da Secult e da Confraria de Nossa Senhora de Nazaré, que vêm trabalhando juntas na busca de elementos culturais para a candidatura das Práticas e Manifestações do Culto de Nossa Senhora de Nazaré a Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, o que deve ocorrer em março deste ano.

Espaço exclusivo

A Boutique Noiva dos Sonhos inaugura nesta terça, 28, em Belém, uma nova área de vestidos de noiva e de debutante da Rosa Clará. As peças de alta costura da marca europeia estarão à venda com exclusividade na loja-conceito, que fica no Ed. Mirai Office, no Umarizal.

Eles vivem menos

Estudo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPS) revelou que a chamada “masculinidade tóxica" reduz expectativa de vida dos homens na América. Em todo o continente, eles vivem 5,8 anos a menos que as mulheres devido a comportamentos associados às expectativas sociais de seu gênero. Entre eles, direção perigosa, sexo desprotegido, consumo excessivo de álcool e falta de ajuda em face de distúrbios emocionais.

Mais Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS