Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Paysandu na pressão diante do lanterna da Série C

Carlos Ferreira

Papão, agora é reagir para não sucumbir


Fora da zona de classificação, há quatro rodadas sem vencer na Série C e tendo como adversário o lanterna geral do campeonato, o Paysandu está na hora "h". É  reagir para não sucumbir. Ou seja, o fiasco do Atlético-AC  eleva tanto a esperança como a pressão por vitória. Afinal, pela conjuntura, até empate seria mau resultado, mesmo na casa do adversário. 


Pelo perfil e pelas circunstâncias, o Atlético-AC vai partir para o ataque. O Papão terá que mostrar resistência e contra-ataques para obter a vitória tão necessária. O Galo do Acre está há oito jogos sem vencer, mas dentro dessa série do jejum não perdeu nenhum em casa. 

Leão x Voltaço, tudo pra ser um jogaço

No campeonato carioca e na Série C, o Volta Redonda fez 18 e tomou 18 gols em 17 jogos. É um time ofensivo, que se expõe, joga e deixa jogar. O Remo não é tão ofensivo, mas tem um padrão propositivo. Considerando o perfil de cada time, esse duelo Leão x Voltaço tem tudo para ser um jogaço. Uma diferença que significa muito entre as duas equipes é a consistência defensiva do Leão Azul. Virtude que Volta Redonda não tem. 

É difícil acreditar que o Volta Redonda mude a forma de jogar e faça retranca, como fez o Ypiranga, único a pontuar diante do Leão em Belém. Independente de qual seja a postura do adversário, o Remo terá que impor o seu jogo e construir a vitória. Para isso terá o apoio de cerca de 20 mil torcedores no Mangueirão. 


BAIXINHAS 

* Embora tenha saído da programação da Dazn para o mês de junho, o jogo Paysandu x Luverdense, dia 15, está voltando para a grade das transmissões. O mesmo vale para o jogo São José x Remo, no dia 13, quinta-feira. Descartado mesmo está o jogo Atlético do Acre x Paysandu, amanhã, quando serão mostrados os jogos Remo x Volta Redonda, Tombense x Juventude. 

* Contagem regressiva. Falta exatamente um mês para a reabertura do Baenão, no jogo Remo x Juventude. As obras no estádio andam para a fase de acabamento. Depois virão as avaliações das instituições de segurança para a emissão dos laudos. 

* Se escalar mesmo Leandro Lima na meia, Vinícius Leite, Paulo Rangel e Nícolas no ataque, Hélio dos Anjos estará recomposto um quarteto que funcionou bem no começo de temporada do Paysandu. Pelo menos, com eles o time tinha uma primeira linha de marcação, que não vem tendo nesta Série C. 

* Meia maranhense Jackson, ex-Cruzeiro, Palmeiras e tantos outros clubes, permanece na ativa aos 46 anos, jogando pelo MAC. Ele é um dos convidados de Rafinha no jogo beneficente de amanhã, 16 horas, no Modelão, em Castanhal. Gian, Vânderson, Helinho, Cicinho e Ilailson também convidados. 

* Na cidade modelo, Rafinha será festejado especialmente pelos torcedores do Flamengo, o seu novo clube. Ele vai passar o sábado e o domingo em Castanhal, ciceroneado pelo seu amigo Helinho, com quem jogou no Coritiba em 2003. Cicinho, natural de Inhangapi, uma das atrações, ainda festeja o recente título de campeão búlgaro pelo Ludogorets. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!