Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

O que o sofrimento pode render ao Remo?

Carlos Ferreira

Time instável, mais uma vez pressionado nesta Série C, num sofrimento recorrente, o Remo busca desafogo a cada jogo, como hoje contra o Altos/PI. Como só vitória serve de alívio, o jogo tem ares de decisão. Clima de tensão!

Times vitoriosos são forjados no sofrimento, que em geral multiplica a união, os esforços e o esmero. Foi assim, por exemplo, o Remo de Bonamigo na Copa João Havelange, em 2000. A esperança dos azulinos é reviver aquele crescimento e glórias como resultado das agruras de agora. Hoje, contra o Altos, certamente, o Remo vai partir pro ataque e tratar de fazer gol nos primeiros 20 minutos para tornar o ambiente totalmente favorável. Seria a mesma postura que funcionou muito bem no jogo contra o Campinense.

O Leão tem um time maduro e valente, superior ao adversário, favorito. Mas o Altos está num momento de plenitude e vai oferecer resistência. De um jeito ou de outro, vai sobrar emoção no Baenão.

Expulsões inaceitáveis

Tem sido abusiva a postura de alguns técnicos à beira do campo nas contestações, cobranças e pressão à arbitragem. Como agravante, quase todos no banco (assistentes, preparadores físicos, treinadores de goleiros, atletas...) se sentem com o mesmo direito. Em consequência, expulsões inaceitáveis de jogadores do banco. Remo e Paysandu têm sofrido perdas. Ontem, por exemplo, o Papão não teve Danrlei, que saiu do banco para xingar o árbitro do jogo contra o Botafogo/PB e ganhou cartão vermelho, repetindo os "feitos" dos azulinos Paulinho Curuá e Leonan nesta Série C.

BAIXINHAS

* No Paysandu não só o técnico Márcio Fernandes, mas também o filho e auxiliar Marcinho exageram. No Remo, além de Paulo Bonamigo, o mais esquentado costuma ser o treinador de goleiros Juninho. Claro que ninguém vai ser santo à beira do campo, mas tem que haver limite nos comportamentos.

* Em queda sucessiva, da Série B para C e agora rumo à Série D, o Brasil de Pelotas será o próximo adversário do Paysandu, domingo próximo, em Belém. O time gaúcho tenta a todo custo manter-se com possibilidades matemáticas de evitar o segundo rebaixamento consecutivo.

* Como integrante do Comitê Brasileiro de Clubes, a Tuna habilitou-se a participar dos editais para aquisição de materiais esportivos, além de competir nos CBI’s – Campeonatos Brasileiros Interclubes – em três modalidades olímpicas: Natação, Remo e Voleibol. Informação do presidente da Assembleia Geral, Jacinto Campina.

* Arnaldo Faria de Sá, ex-parlamentar que morreu semana passada em São Paulo, era presidente da Portuguesa de Desportos no polêmico confronto com o Remo no Campeonato Brasileiro em 1993. No jogo em SP, o vestiario do Remo foi banhado por óleo, o que impediu os alongamentos e aquecimento dos azulinos. A imprensa paraense sofreu agressões. Em campo, uma arbitragem encomendada. Assim, deu Leão no "mata-mata": 5 x 2 no Mangueirão e 0 x 2 no Canindé. 

* Anos depois, levados pelo amigo e jornalista Antônio Carlos Salles a uma recepção na Câmara Municipal de São Paulo, alusiva ao Dia do Cronista Esportivo, eu e os colegas Edson Matoso e Adonay do Socorro encontramos o ex-presidente da Portuguesa e com ele tivemos educado, mas firme diálogo sobre o episódio do vestiário e da arbitragem no jogo de ida daquela final. O árbitro Walter Senra, "Bianca", chegou a confessar que tinha ordem da máfia instalada na CBF para classificar a Lusa, mas não conseguiu.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA