Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro. | ferreiraliberal@yahoo.com.br

Leão vai de pilhas novas contra o lanterninha

Carlos Ferreira

A entrada de Albano é relevante para o desempenho do time, mas a saída de Erick Flores até do banco tem grande simbolismo para o trabalho de Gerson Gusmão. Mostra a atenção que está sendo dada ao rendimento físico dos atletas como base para a intensidade de jogo pretendida.

Erick Flores saiu para ser capacitado e só voltar quando tiver condições de render todo o potencial. A entrada de Albano qualifica a transição ofensiva, mas o que realmente pode tornar o time mais competitivo é a dinâmica de jogo de todos, principalmente na marcação. Além de Albano, também entram Igor Morais e Brenner. O Leão vai de pilhas novas contra o lanterninha!

As providenciais de Gerson Gusmão sugerem o Remo se impondo diante do Atlético/CE, muito determinado a vencer e convencer. Ganhar do "lanterna" é necessidade extrema, é obrigação moral. Afinal, empate seria danoso e derrota seria desmoralizante.

Papão e o cenário eleitoral

No final de setembro sai a decisão do acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. O Paysandu terá eleição presidencial em novembro. Se o Papão subir, também subirá a cotação de Maurício Ettinger para a reeleição.

Com Ricardo Gluck Paul fora da disputa, agora na presidência da FPF, os também ex-presidentes Luis Omar Pinheiro e Alberto Maia lideram as correntes de oposição e podem até unir forças em apoio à candidatura de Sérgio Solano, ex-atleta bicolor de basquete. Por enquanto, a temperatura é amena, mas vai subir gradativamente nesse ambiente pré-eleitoral do Papão. O mais importante é que não repercuta no cotidiano do time.

BAIXINHAS

* Nada mais animador para os azulinos do que a percepção de que a comissão técnica identificou bem a causa da vulnerabilidade do time. O rendimento físico é causa básica para a baixa intensidade. Resolvida a questão, o time reage e decola. Esse crescimento será gradativo, mas bem perceptível.

* O péssimo começo do Paysandu no Campeonato Brasileiro de aspirantes reflete o pouco caso com a base. De qualquer forma, é importante os garotos terem rodagem. O clube precisa dar mais atenção ao Sub-23 para não "queimar" toda uma geração de frutos.

* Solidariedade dos colegas e comissão ao goleiro azulino Vinícius foi importante para o fortalecimento do espírito de "família" no elenco. Situações de dor servem para reforçar laços de união. Também foram importantes as cobranças de torcedores, menos as desrespeitosas, que nunca contribuem.

* Na estreia do parense Giovanni como auxiliar do técnico interino Marcelo Fernandes no Santos, hoje, 18 horas, contra o Atlético Goianinense, outro paraense pode ganhar destaque. Airton, fruto do futsal do Remo, está em grande fase no ataque atleticano.

* Série C nada boa, este ano, para os rubro-negros. Campinense, Brasil de Pelotas e  Atlético Cearense estão em posição de rebaixamento e o Vitória um pouco acima. O Ferroviário, que eventualmente é rubro-negro, também luta pra não cair. A exceção é o Botafogo/SP, outro rubro-negro no segundo uniforme, que está no bloco dos concorrentes à classificação.

* A tarde deste domingo reserva cartada decisiva para o Japiim na Série D. Castanhal x Pacajus, 15h30, na Curuzu. Quem vencer se habilita para confirmar classificação no próximo fim de semana.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA