Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CARLOS FERREIRA

ferreiraliberal@yahoo.com.br

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Arthur e seu jejum: 83 jogos sem gol

Carlos Ferreira

Nos últimos três anos e sete meses, Arthur, volante do Remo, fez 83 jogos por oito clubes sem marcar um único gol. O último dele foi pela Matonense, em 11 de março o de 2018, em derrota por 3 x 1 para o Atibaia pelo campeonato A3 de São Paulo. (Fonte: ogol) 

O carioca Arthur, de 30 anos, construiu quase metade do seu jejum com as camisas da Tuna (12 jogos) e do Remo (25 jogos). Passou em branco também pelo Serrano/RJ, Mixto/MT, União Rondonópolis/MT, Jaraguá/GO, Velo Clube/SP e Navegantes/SC.

A história de Arthur mostra como as estatísticas revelam desafios, personagens e boas histórias no futebol. Arthur, ao mesmo tempo que constrói um recorde negativo, é um jogador de sucesso no Pará.

Por que não o troféu de campeão da Amazônia?

A decisão da Copa Verde é o cruzamento dos "campeões" do lado amazônico e do lado misto (Centro Oeste e Espírito Santo). O que poderia valer troféu de Campeão da Amazônia já teve decisões com a rivalidade Remo x Paysandu e com as rivalidades interestaduais Paysandu x Santos/AP e Remo x Manaus. No entanto, foram tratadas como meras semifinais da Copa Verde.

Essa é uma questão que tenho avaliado em conjunto com o confrade Guilherme Guerreiro. Entendemos que a cerimônia de abertura da CV 2021 em Belém, na próxima terça-feira, deve ser oportunidade para apresentação dessa proposta, e aqui a repassamos à FPF. A CBF só precisa atribuir ao vencedor da etapa amazônica as honras de campeão, como também ao vencedor da etapa Centro Oeste/Espírito Santo.

BAIXINHAS

* Cabe avaliação também da possibilidade de Banpará, patrocinador dos clubes paraenses, instituir premiação financeira para o clube do Pará que chegar à final  da CV como Campeão da Amazônia. Esse tipo de premiação é comum de patrocinador para patrocinado, já praticada pelo Banpará no campeonato estadual.

* Como a Copa Verde não tem cota de participação e coincide com jogos importantes do Campeonato Brasileiro, acaba se desvalorizando com os clubes mais importantes acionando times alternativos ou desistindo. A proposta acima apresentada daria outra perspectiva.

* A Copa Verde será lançada em Belém na terça-feira e a bola já vai rolar na quarta. O Castanhal vai enfrentar o Fast em Manaus. O vencedor será adversário do São Raimundo/RR nas oitavas, dias 20 e 21, quando o Remo vai estrear contra Ypiranga/AP ou Galvez/AC, e o Paysandu contra Real Ariquemes/RO ou Penarol/AM.

* Um presentão para a torcida azulina: Remo x Ponte Preta ao vivo pela TV Liberal. Para viabilizar a transmissão no horário global a CBF passou o jogo do sábado (23) para o domingo (24), às 16 horas. Antes, o Leão joga contra o Vila Nova na próxima sexta e contra o Brusque na outra sexta. 

* Botafogo/PB trabalhando por máximo rendimento em Belém contra o Paysandu. Tudo pela reabilitação no quadrangular. O Vila Nova, próximo adversário do Remo, não terá o lateral-esquerdo William Formiga, suspenso, e o reserva Bruno Collaço está voltando de lesão.

* Telão restabelecido, pintura em dia e outras providências na preparação da Curuzu para a volta da torcida bicolor, segunda-feira, contra o Botafogo/PB, depois de um ano e meio em afastamento imposto pela pandemia.

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CARLOS FERREIRA