Taxistas tentam invadir Câmara em dia de votação de regras para Uber

Projeto proíbe o embarque e desembarque de passageiros em locais de shows e áreas públicas como aeroportos

Agência Estado

Um protesto de taxistas a favor de um projeto de lei que impõe regras aos motoristas de aplicativos, como o Uber, terminou em tumulto na frente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense, no fim da tarde desta quinta-feira, 10.

O projeto proíbe o embarque e desembarque de passageiros em locais de shows e áreas públicas como aeroportos. Também prevê a cobrança de uma taxa mensal de R$ 148,23, para financiar a fiscalização pelos agentes públicos, e outra permanente, de 5% por quilômetro rodado.

O projeto não foi submetido à votação por falta de quórum - havia vereadores na Casa, mas vários não registraram presença. A sessão foi encerrada às 18h. O projeto voltará à pauta na próxima quarta-feira, dia 16.

Ao final da sessão, os cerca de 400 taxistas que participavam do ato em favor do projeto soltaram rojões e tentaram entrar no prédio da Câmara. A Polícia Militar reagiu e lançou bombas de gás para dispersar os manifestantes.

O gás chegou a invadir a Câmara e prédios vizinhos. Vereadores tiveram que ser escoltados para sair do prédio. Segundo a Polícia Militar, ninguém chegou a ser preso. A confusão terminou por volta das 18h45.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL