Resort é multado em R$ 50 mil por jogar esgoto no mar em praia

Eco Resort Praia dos Carneiros, condomínio de luxo de Pernambuco, alegou que o local foi construído conforme normas técnicas e legais

Carolina Mota

Um resort de luxo, Eco Resort Praia dos Carneiros, localizado na Praia dos Carneiros, no Litoral Sul de Pernambuco, foi autuado pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) por jogar esgoto no mar que, segundo o órgão, era despejado por meio de uma caneleta que ligava o estabelecimento à praia, um dos principais pontos turísticos da região.

O empreendimento terá que pagar uma multa de R$ 50 mil. O condomínio informou que não foi notificado e que o local foi construído conforme normas legais.

Após análises feitas por equipes técnicas, a água da praia está imprópria para banho por haver alto risco de infecção.

VEJA MAIS

image Moradores denunciam que água do residencial Natália Lins está contaminada
Em junho deste ano, dois poços do condomínio foram diagnosticados com água imprópria para consumo

[[(standard.Article) Pará tem cidades com água da torneira contaminada por substâncias químicas que podem provocar câncer]]

A CPRH tomou conhecimento do crime ambiental após receber denúncias de turistas e visitantes da praia. Uma equipe técnica foi até o local e confirmou o feito por meio de testes na água. "No momento da vistoria, o despejo, objeto da denúncia, tinha cessado. Porém, foram observados indícios de despejo do sistema de esgotamento sanitário na drenagem pluvial, o que levou a equipe da CPRH a realizar coleta de amostras para análise laboratorial", informou a agência por meio de nota.

O órgão confirmou a concentração elevada, no trecho analisado, de coliformes fecais termotolerantes, micro-organismo que existe no intestino humano e é um indicador de água imprópria para banho.

“Se levar o azar de pegar uma água que tem uma quantidade grande de contaminação, pode contrair algum tipo de doença. Quando se toma um banho de mar, às vezes você engole um pouco e tal, isso vai para o organismo e o organismo vai rejeitar e vai ter uma doença decorrente daquele tipo de coliforme fecal ou de alguma coisa que seja descartada”, disse o diretor-presidente da CPRH, José Anchieta.

O órgão também alegou que o condomínio já havia sido autuado anteriormente pelo mesmo crime.

Ao G1, o condomínio informou que tem "total segurança da regularidade do sistema de esgoto" do condomínio e que não recebeu nenhuma notificação da CPRH.

Carolina  Mota, estagiária sob supervisão de Heloá Canali, coordenadora de Oliberal.com

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL