Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pastor que orou pela morte de Paulo Gustavo é condenado por homofobia

Quando o humorista estava internado por covid-19, José Olímpio da Silva Filho disse que ia orar pela morte do artista porque tem aversão odiosa à orientação sexual de Paulo Gustavo

O Liberal

A Justiça de Alagoas, por meio da 14ª Vara Criminal da Capital — Crime contra Menor, Idoso, Deficiente e Vulnerável, condenou o pastor José Olímpio da Silva Filho por crime de homofobia contra Paulo Gustavo. Quando o artista estava internado por covid-19, em abril do ano passado, o religioso usou suas redes sociais para dizer que estava orando pela morte do humorista, por ter aversão odiosa à orientação sexual dele. As informações são do Estadão. 

VEJA MAIS

Tatá Werneck: humorista se pronuncia após faltar em homenagem a Paulo Gustavo Pelas redes sociais, Tatá Werneck já comentava o medo de ficar com muita gente, ainda em decorrência pela covid-19

São Clemente faz homenagem a Paulo Gustavo no Carnaval do Rio de Janeiro Escola reuniu mais de 30 atores e humoristas amigos de Paulo Gustavo, que morreu em decorrência da covid-19

“Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, disse o pastor na época nas redes sociais. Ele foi condenado a dois anos e nove meses, mas por se tratar de uma pena inferior a quatro anos e de crime cometido sem violência ou grave ameaça, o titular da vara, juiz Ygor Figueiredo, substituiu a privação de liberdade por duas penas restritivas de direito. O pastor terá que prestar serviço à comunidade pelo tempo da pena, durante seis horas semanais e pagará 30 salários-mínimos, que serão revertidos para grupo ou organização não governamental do Estado com atuação em favor da comunidade LBGTIA+.

Ele ainda deverá pagar 96 dias-multa, cada dia no valor de 1/10 do salário-mínimo vigente à época dos fatos, e custas processuais. “É inconcebível que no atual estágio civilizatório que nos encontramos e diante de tantas e reiteradas decisões da Suprema Corte sobre a matéria, sejam toleradas práticas discriminatórias em função do sexo, gênero ou sexualidade do indivíduo, já que a conduta promove a segregação entre as pessoas e ofende ao princípio da dignidade da pessoa humana”, diz o magistrado na sentença. 

VEJA MAIS

Lei Paulo Gustavo é aprovada pela Câmara dos Deputados O Projeto de Lei Complementar nº 73 de 2021 foi aprovado por 411 votos favoráveis e 27 contra. Agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Mãe de Paulo Gustavo critica veto de Bolsonaro à lei que leva nome do ator Déa Lucia se pronunciou em seu Instagram. Incentivo ao setor cultural previa repasse de mais de R$ 3,8 bilhões aos estados e municípios

A defesa do pastor argumentou que houve “apenas um grande mal-entendido e que as postagens foram feitas com a intenção de que o ator Paulo Gustavo fosse levado aos caminhos da igreja e não castigado em decorrência de sua orientação sexual”.

José Olímpio também negou durante o seu depoimento o discurso homofóbico, afirmando que pertence a uma igreja inclusiva e tem parentes e amigos homossexuais.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL