Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Parkinson: saiba os sintomas, causas e tratamentos da doença que afeta a jornalista Renata Capucci

A doença acomete cerca de 200 mil brasileiros, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS); saiba os detalhes

Paula Figueiredo

Após a jornalista Renata Capucci revelar em uma entrevista ao podcast "Isso é Fantástico", no último domingo (26), que foi diagnosticada com Parkinson aos 45 anos, muitos internautas passaram a se questionar o que é a doença, seus sintomas e causas. Por isso, o Oliberal.com explicou detalhadamente como funciona a doença que acomete cerca de 200 mil brasileiros, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Confira

VEJA MAIS

Cientistas conseguem ‘reverter’ Parkinson em paciente após realizar mini implante cerebral
O mini implante consegue reverter a contração involuntário, que causa os tremores, após enviar estímulos elétricos em zonas profundas no cérebro

Substância que pode evitar a evolução da doença de Parkinson é descoberta em estudo da USP
Nos experimentos conduzidos em camundongos, esse composto reduziu cerca de 60% da morte celular cerebral

O que é o Parkinson? 

Parkinson é uma doença neurológica que afeta os movimentos da pessoa. Isso ocorre devido a degeneração das células que produzem a dopamina, um tipo de mensageiro químico (neurotransmissor) que atua no sistema nervoso central. Essa falta afeta os movimentos, provocando tremores, rigidez muscular e desequilíbrio

Parkinson tem cura?

Não. Porém, os tratamentos disponíveis conseguem garantir o mínimo de qualidade de vida aos acometidos. 

Quais são as causas do Parkinson?

Vários fatores podem estar entre as causas do Parkinson, inclusive a genética e risco ambientais. "Os genes 'carregam a arma' e o meio ambiente puxa o gatilho. Isso quer dizer que o paciente pode ter uma alteração genética e os fatores ambientais irão ativar ou desativar esse gene", disse a neurologista Mariana Moscovich ao G1.

Quais os sintomas e diagnóstico do Parkinson?

Apesar da doença ser muito conhecida por seus sintomas motores, os não motores também causam um grande impacto na vida do paciente. O diagnóstico é feito com base no histórico clinico e exame neurológico.

Sintomas motores:

Tremor (que pode estar ausente em 20% dos casos);
Rigidez
Lentidão
Distúrbio de marcha e equilíbrio
Escrita diminuída

Sintomas não motores:

Depressão, ansiedade, transtornos do humor, apatia
Psicose
Distúrbios cognitivos
Disfunções autonômicas (hipotensão postural, sintomas gastrointestinais, constipação, problemas urinários, disfunção sexual)
Distúrbios do sono

Quais os tratamentos? 

Entre as terapias disponíveis para melhorar a qualidade de vida estão: remédios e atendimento multidisciplinar

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão de Tainá Cavalcante, editora web de OLiberal.com)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL