Grupo de mulheres promove 'Tarde Alegre' em prol da Fazenda Esperança; vídeo

O foco é contribuir com a recuperação de pessoas com dependência de álcool e drogas ilícitas

Eduardo Rocha

Um gesto de solidariedade foi concretizado nesta quarta-feira (9) à tarde pelo grupo Amigas da Esperança em prol de pessoas que lutam para sair da dependência química do álcool e drogas ilícitas em atendimento pela Fazenda da Esperança, instituição vinculada à Igreja Católica e em funcionamento há 15 anos no Pará. O evento ocorreu na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré, e foi o primeiro realizado após dois anos da pandemia da covid-19. Na ocasião, foi realizado um bingo e mais sorteio de brindes, entre outras atrações para um público que lotou o espaço.

"Foi organizada uma Tarde Alegre com bingo, sorteio, distribuição de brindes que a gente realiza duas vezes no ano para ajudar nas obras da Fazenda da Esperança, e por causa da pandemia nós ficamos dois anos sem fazer e estamos retomando hoje (9). Foram vendidas 600 cartelas do bingo, e vamos angariar recursos para as obras da Fazenda, como a construção da padaria, de casas, por exemplo", como destaca a empresária Naiá Guerra, coordenadora do Amigas da Esperança. O grupo atua há oito anos.

São 37 mulheres de segmentos da sociedade de Belém que integram as Amigas da Esperança. "A gente trabalha exclusivamente para a Fazenda da Esperança, mas ajuda outras instituições também. O foco na Fazenda Esperança é pelo fato de que o grupo nasceu junto com a Fazenda (unidade da Ilha do Mosqueiro) e com esse intuito. Ela acolhe cerca de 60 homens por ano que querem reconstruir a sua vida; então, esse trabalho é muito importante, de muita necessidade", observa Naiá. Ainda em 2022, o grupo fará a rifa de uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré, doada à integrantes, evento esse a ser realizado próximo do Natal. Na Tarde Alegre desta quarta, além do bingo, houve sorteio de um televisor e brinde de R$ 500,00, entre outras atrações.

image Amigas unidas pela solidariedade (Foto: Sidney Oliveira / O Liberal)

Naiá Guerra conta que integra a Fazenda da Esperança / Ilha do Mosqueiro há 8 anos. "Eu penso que o trabalho de recuperar pessoas com dependência química é muito importante, porque eu já conheci muitas vidas próximas a mim que foram destruídas, famílias destruídas pelas drogas e pelo álcool; e esse trabalho com a Fazenda da Esperança me faz sentir que alguma coisa está sendo feita pelo grupo para mudar vidas e famílias", ressalta.

image Naiá Guerra: grupo foca no auxílio ao trabalho social da Fazenda da Esperança (Foto: Sidney Oliveira / O Liberal)

A pessoa interessada em colaborar com as ações da Fazenda Esperança podem entrar em contato com o escritório na sede da Cúria Metropolitana, na avenida Governador José Malcher, 915, entre Almirante Wandenkolk e Doca de Souza Franco, no bairro de Nazaré. Contatos: 3215-7001 e 98401-9632.

Ações

Como relata Luciano Figueiredo, responsável técnico e operacional da Fazenda da Esperança / Ilha do Mosqueiro, informa que no Pará a instituição funciona há 15 anos, com sete unidades: Redenção, Tucumã, Parauapebas, Bragança, Mosqueiro, Abaetetuba (unidade feminina) e Óbidos. A mais antiga é a Fazenda de Bragança. É um projeto de alcance internacional, porque funciona com 164 unidades em todo o Brasil e 24 países. A Fazenda da Esperança foi fundada em 1983 pelo frei franciscano Hans Stapel junto a Nelson Giovanelli, na época, um jovem paroquiano, em Guaratinguetá (SP). A unidade no Distrito de Mosqueiro, em Belém, é presidida pelo arcebispo metropolitano, dom Alberto Taveira Corrêa.

image Luciano: gratidão na forma de ação por quem precisa de ajuda (Foto: Sidney Oliveira / O Liberal)

As unidades atuam no atendimento a pessoas com dependência química, e a comunidade terapêutica tem o estilo de vida reconhecido no Vaticano. Ess estilo de vida é fundamentado no tripé: trabalho, convivência e espiritualidade. "Esse estilo de vida é apresentado às pessoas que nos procuram, a partir do nosso escritório em Belém. Após um processo de exames e ações iniciais, a pessoa vai para a Fazenda, onde é inicia um processo de recuperação.

Na Fazenda, funciona uma hidroponia (cultivo de alface suspenso na água), com o Ministério Público do Trabalho; marcenaria, com madeira apreendida pelo Ibama e Governo do Estado; padaria e cozinha; horto, com produção de mudas de plantas; apicultura; criação de galinha caipirão e de porco. Na Tarde Alegre desta quarta-feira, foram expostos e comercializados produtos da Fazenda da Esperança / Ilha do Mosqueiro, como pães e biscoitos; o Diário da Fazenda da Esperança; mesas e cadeiras, além de artigos religiosos.

Em breve, serão instaladas unidades em Paragominas e Santarém. "Eu sou membro da Fazenda da Esperança há 16 anos, eu passei pelo processo também", relata Luciano. Ele saiu da comunidade, estudou, formou-se em Engenharia e decidiu atuar na instituição em prol das pessoas em atendimento. "Esse grupo Amigas da Esperança são os nossos anjos, são empresárias da sociedade de Belém que se unem pela causa, a Obra Social Nossa Senhora da Glória Fazenda da Esperança', finaliza Luciano Figueiredo.

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL