Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Grávida de 13 anos tem atendimento negado em hospital, convulsiona e realiza parto de risco

Família afirma que uma enfermeira falou para a jovem procurar ajuda em outra unidade de saúde: 'aqui não é lugar para fazer pré-natal'

Emilly Melo

Uma adolescente de 13 anos prestes a dar à luz teve o atendimento médico negado no Hospital Dr. Adhemar de Barros, em Apiaí, no interior de São Paulo, segundo a denúncia da família. De acordo com a mãe da jovem, a filha teria sido "humilhada" durante o processo de triagem na unidade. A adolescente foi indicada por uma funcionária que deveria procurar diagnóstico em outro local

VEJA MAIS

Médica que reclamou de pacientes que procuram UPA de madrugada é investigada
O CRM-PR em nota explicou que uma sindicância foi aberta para apurar o caso; Os comentários da médica viralizaram no Twitter após uma pessoa ironizar a publicação; Mariana Lima tem o registro há menos de um ano

Médica que fez postagem xingando pacientes pede desculpas: 'Momento de estresse e cansaço'
A profissional enviou um pedido de desculpas onde alega que as postagem foram feitas em momentos de tensão

Doutor Peludo: médico é investigado por divulgar vídeos de sexo com pacientes
Infectologista publica cenas explícitas que supostamente teriam sido gravadas em uma clínica em que ele conduz atendimentos

“Ela chegou ao hospital quase desmaiando e a enfermeira não teve a coragem de medir a pressão arterial. Falou para minha mãe que lá não fazia teste de gravidez, que na farmácia tinha teste por R$ 5. Minha mãe pediu ajuda e se propôs até a pagar a consulta se fosse possível, mas a enfermeira começou a fazer perguntas e deixou minha irmã constrangida e envergonhada”, explicou o irmão da jovem em entrevista ao g1.

A família não sabia da gravidez, pois a jovem deixou em segredo porque estava com medo de contar aos familiares. Por ter tido sintomas, a adolescente conseguiu esconder a gestação durante os nove meses, até começar a passar mal. 

A família relata no boletim de ocorrência, registrado na Polícia Civil, que a jovem foi levada pela mãe ao hospital da cidade após acordar vomitando. Durante o processo de triagem, a mãe disse à enfermeira que suspeitava que a filha estava grávida. Nesse momento, a profissional teria afirmado que a unidade “não é um posto de saúde, não é lugar para fazer pré-natal.”

Ainda de acordo com a mãe, a enfermeira se recusou a encaminhar a adolescente para o atendimento médico e começou a fazer perguntas para a menor: “Você fez sexo? Transou com alguém?”. Em seguida, pediu para a adolescente ir fazer o teste de gravidez e, caso o resultado desse positivo, que elas não aparecessem no hospital.

“Eu implorando, pedindo para ela [a enfermeira] deixar minha filha passar no médico. Ela não ouviu o clamor de uma mãe. Se a gente vai ao hospital, vai para buscar ajuda, a gente não vai por brincadeira”, disse a mãe.

A Prefeitura de Apiaí, que administra o Hospital Dr. Adhemar de Barros, não se posicionou sobre o caso até a última atualização desta matéria. 

Trabalho de parto de risco

De acordo com o boletim de ocorrência, eles deixaram o hospital e foram até um laboratório particular para realizar um exame de sangue para comprovar a gravidez. A mãe e a filha foram para casa para aguardar o resultado do exame. No entanto, após 1h30 , a adolescente voltou a passar mal e eles retornaram para o hospital, onde ela foi levada para a sala de emergência já com convulsões

Com o agravamento do quadro de saúde, a jovem precisou fazer uma cesariana de emergência e ser entubada após o parto. Ela foi transferida para a Santa Casa de Misericórdia de Itapeva, onde permaneceu internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por cinco dias. Segundo o irmão da jovem, ela chegou a ficar inconsciente. A adolescente e o bebê recém-nascido receberam alta médica e passam bem

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL