Empresário paraense é acusado de tráfico de drogas e preso em Portugal

Família dele nega e diz que ele foi vítima de um golpe

Redação Integrada

Um empresário paraense de 71 anos está preso em Portugal desde o mês passado acusado de tráfico internacional de drogas. A polícia portuguesa diz que o comerciante José Pereira levava 11 quilos de pasta-base de cocaína numa mala, mas a família dele nega e diz que ele foi vítima de um golpe. O caso foi noticiado pelo Fantástico, da TV Globo, no domingo (30).

José Pereira aparece nas imagens de camisa azul (Reprodução)

Imagens mostram José e a esposa Valdilene Rodrigues, 45, no último dia 14 de maio, descendo de um carro no Aeroporto Internacional de Belém. O motorista deixa duas malas escuras na calçada. Era a segunda viagem internacional do casal, que está junto há mais de 20 anos.

José foi preso em 15 de maio no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. Ele foi acusado de tráfico internacional de drogas. Segundo a polícia portuguesa, além das duas malas que inicialmente estavam com o casal, José estava com uma terceira, de cor azul. Nela estavam os entorpecentes.

“Na entrada, o funcionário disse que o voo estava lotado e que precisaria despachar a mala”, contou Valdinele. Eles pegariam a mala somente em Paris. De Belém, o casal seguiu sem as malas para Fortaleza, onde fariam uma conexão.

Nas imagens do circuito de segurança, José e Valdilene aparecem sem as malas passando pela inspeção. O comerciante aparece no fundo da imagem com uma camisa azul (foto em destaque). Depois deste momento, ele seguiram para a área de embarque, rumo a Portugal.

Valdinele disse à TV Globo que chamaram seu marido por meio do sistema de alto-falantes do aeroporto de Fortaleza. Uma mulher teria ido encontrá-lo. “Ela informou que havia tido um problema com a bagagem dele e que precisaria colocar uma nova etiqueta no bilhete dele”, afirmou.

Ao chegarem em Lisboa, o casal foi abordado por policiais. Já dentro do avião, José foi preso. O idoso foi levado do aeroporto para a sede da Polícia Federal portuguesa. Ele está preso preventivamente desde então.

O casal contratou advogados em Portugal e no Brasil. Eles alegam ter sido vítimas de um golpe e agora tentam resgatar imagens da entrega da etiqueta. 

O Aeroporto de Fortaleza está sendo investigando pela Polícia Federal brasileira. As companhias aéreas Gol e TAP Portugal e os aeroportos citados na reportagem do Fantástico não comentaram o caso por ele estar em “segredo de Justiça”, mas garantiram que estão colaborando com a apuração. (Com informações do Metrópoles e programa Fantástico)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL