CNBB divulga nota reprovando qualquer flexibilização do aborto

O pronunciamento da CNBB veio após as últimas medidas do Ministério da Saúde (MS), a partir da Portaria GM/MS de nº 13, publicada no último dia 13, que permitiu a revogação de outra portaria que determina a comunicação do aborto por estupro às autoridades policiais

Gabriel Pires
fonte

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou, nesta quarta-feira (18), uma nota em que manifesta reprovação a toda e qualquer iniciativa que sinalize para a flexibilização do aborto. O pronunciamento da CNBB veio após as últimas medidas do Ministério da Saúde (MS), a partir da Portaria GM/MS de nº 13, publicada no último dia 13, que permitiu a revogação de outra portaria que determina a comunicação do aborto por estupro às autoridades policiais. 

Na nota divulgada, a CNBB pede esclarecimento do Governo Federal considerando que a defesa do nascituro foi compromisso assumido em campanha. E, ainda, a instituição religiosa pede detalhamentos sobre a desvinculação do Brasil com a Convenção de Genebra.

"A Igreja, sem vínculo com partido ou ideologia, fiel ao seu Mestre, clama para que todos se unam na defesa e na proteção da vida em todas as suas etapas – missão que exige compromisso com os pobres, com as gestantes e suas famílias, especialmente com a vida indefesa em gestação", diz um trecho da nota.

O documento, divulgado pela CNBB, reitera, ainda, que “a hora pede sensatez e equilíbrio para a efetiva busca da paz e reforça que é preciso lembrar que qualquer atentado contra a vida é também uma agressão ao Estado Democrático de Direito e configura ataques à dignidade e ao bem-estar social”. O documento pode ser acessado na íntegra no site da CNBB.

(Gabriel Pires, estagiário, sob a s supervisão de João Thiago Dias, coordenador do Núcleo de Atualidades)

Palavras-chave

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL