Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Câmeras flagram assistente de professor dando tapas no rosto em menino de 2 anos em creche; vídeo

A direção da creche também afastou outra assistente, que também estava na sala, mas não agiu para impedir a agressão à criança

Luciana Carvalho

Um assistente de professor foi filmado batendo em um menino de 2 anos em uma creche na última sexta-feira (02). O profissional, admitido há três meses por concurso público, foi flagrado por câmera de segurança que fica dentro da sala, dando com tapas no rosto e chacoalhões na cabeça da criança. As informações são do portal Metrópoles.

A creche do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) de Paraúna, no sul de Goiás, informou que vai analisar as imagens para ver se a agressão também foi praticada contra outras vezes, contra a criança de 2 anos, como registrou o vídeo. Veja:

“Fiquei totalmente sem reação, chocada, muito indignada. Como é que um cara pode fazer isso com qualquer criança? Quem é mãe sabe, a gente prefere levar um tapa do que ver o filho da gente levar um tapa”, disse Ana Claudia de Lima Santos, mãe da criança.

VEJA MAIS

Diretora é afastada por estimular violência entre alunos dentro da sala de aula; veja
O caso ganhou repercussão nesta quarta (07) após a divulgação de um vídeo gravado por estudantes da instituição de ensino

Bebês e crianças com deficiência teriam sido agredidas em creche denunciada por maus-tratos; entenda
Bebês eram xingados e tinham o choro abafado com um lençol. Já uma criança teria levado chineladas por não conseguir segurar as necessidades fisiológicas

Funcionárias de creche são suspeitas de maus-tratos a criança com paralisia cerebral
A diretoria e duas professoras da escola-creche são suspeitas de deixar o menino sentado por horas em uma cadeira e tratá-lo com diferença em relação a outras crianças

O pai do menino, Marcos Vinicius Santos Alves, observou que o vídeo mostra que o assistente apontou o dedo, deu um tapa no rosto, balançou a cabeça do menino várias vezes e ergueu a cabeça para trás. “Foi algo que, para uma criança de 2 anos, vai ficar marcado, tanto é que já foi providenciado até psicólogo para ele”, afirmou.

Outro afastamento

A direção da creche também afastou outra assistente, que também estava na sala, mas não agiu para impedir a agressão à criança. A defesa dela não foi encontrada.

A defesa do agressor informou que as acusações feitas não condizem com a realidade dos fatos e lamentou o ocorrido. Disse, ainda, que o servidor está à disposição para colaborar com as investigações e comprovar a verdade.

Em nota, a Prefeitura de Paraúna informou que a família foi chamada para a ciência e orientação de providências a serem tomadas. Além disso, afirmou que o processo administrativo tramita em sigilo para resguardar os envolvidos. O município disse que “lamenta profundamente” o episódio.

(Luciana Carvalho, estagiária sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL