Adolescente quase perde o braço após cair em vão no BRT

No último domingo (22), uma jovem de 22 anos morreu ao tentar pegar o ônibus em movimento

Luciana Carvalho
fonte

Uma adolescente de 17 anos quase perdeu o braço depois de cair no vão entre um BRT e uma plataforma. O acidente aconteceu no dia 14 de janeiro, no Parque Madureira, Rio de Janeiro, quando a jovem decidiu voltar sozinha mais cedo de um evento que estava com os amigos. As informações são do portal O Globo.   

Segundo familiares de Marina Martins, ela estava com amigos em um evento quando decidiu ir embora.  A família contou que, ao descer na estação, o ônibus saiu e Marina caiu. Passageiros contaram que ela chegou a ser atropelada.

Este é o segundo caso de queda do BRT em duas semanas. No  último domingo (22), a jovem Talita Coutinho, de 22 anos, morreu ao tentar pegar o ônibus em movimento.

VEJA MAIS

image Acidente com policiais no BRT: motorista de aplicativo continuará preso
Justiça converteu a prisão em flagrante do acusado em prisão preventiva; condutor é apontado como responsável pelo acidente que matou dois policiais civis

image Jovem está em estado grave após cair de BRT em movimento
A vítima foi socorrida por bombeiros e encaminhada para um hospital municipal

image Ciclista de 20 anos morre atropelado por carro na via expressa do BRT da Augusto Montenegro
O motorista do carro que atingiu o ciclista é um investigador da Polícia Civil e ele se apresentou na Seccional da Marambaia junto com o motorista de um ônibus do BRT que também estaria envolvido no caso

Marina está internada no Hospital Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte. Ela passou por uma cirurgia vascular no dia 15 de janeiro, e o risco de amputação do braço foi descartado. Agora, a jovem aguarda para passar por uma segunda cirurgia. Mãe da adolescente, Noely está revoltada com o descaso da Mobi-Rio, que até o momento não deu assistência.

"Quando cheguei lá, o braço dela estava todo torto. Ela fez cirurgia vascular e foi tudo bem. O BRT até agora não procurou saber de Marina, não procurou saber se Marina está bem. Eu quero que todo mundo saiba o que aconteceu, o descaso do BRT, que alguém me procure para perguntar o que houve, me dar uma satisfação. Porque não procuraram a Marina até agora, e o acidente foi no dia 14. Estou muito revoltada com o descaso", disse Noely.

O que diz a Mobi-Rio

Companhia Municipal de Transportes Coletivos (Mobi-Rio) informou que imagens das câmeras de segurança da estação mostraram que o articulado para, e cinco segundos depois que o veículo começa a se movimentar, Marina tenta descer do ônibus. A Mobi-Rio disse ainda que não procede a informação de que o motorista teria arrancado.

Ainda de acordo com a nota da Companhia, o motorista parou para prestar socorro e logo em seguida o Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer Marina.

A Mobi-Rio disse também que verificou as câmeras de segurança e que a passageira tentou embarcar correndo quando o ônibus já estava saindo da estação.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Elisa Vaz, repórter do Núcleo de Política).

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL