Projeto da UFPA instala cisternas sustentáveis para ribeirinhos

Iniciativa beneficia quase mil pessoas e foi reconhecida em prêmio latino-americano

Redação Integrada, com informações da UFPA

Quinhentos mil litros de água da chuva reaproveitados para uso doméstico e 171 pessoas abastecidas diariamente por cada cisterna em funcionamento. Esse é o saldo do projeto Amana Katu, que monta e instala cisternas sustentáveis em casas de famílias ribeirinhas. Criado por estudantes do Time Enactus da Universidade Federal do Pará, o Amana Katu foi reconhecido como a terceira melhor iniciativa sustentável do país no Prêmio Latinoamérica Verde 2019. 

Segundo Wilson Ferreira, um dos idealizadores do Amana Katu, as cisternas instaladas na região até agora já impactaram as vidas de 860 pessoas.

A matéria prima da cisterna vem do reaproveitamento de materiais da indústria alimentícia. A bombona que armazena a água da chuva é reutilizada após o uso para transporte de azeitonas do Chile para o Pará. E além de garantir um produto sustentável, o sistema montado pelos alunos custa 52% a menos que o preço de mercado de cisternas comuns.

O baixo custo vem também da mão de obra em parceria com jovens do Movimento República de Emaús. Antes mesmo de chegar ao destino final, as cisternas do Amana Katu já ajudam jovens que recebem capacitação para montagem do sistema e que podem, a partir do conhecimento colocado em prática, garantir uma renda extra.

A cada 5 sistemas vendidos, um é doado gratuitamente a uma família sem acesso à água potável. 

Prêmio Latinoamérica Verde 2019 - A premiação avalia e reconhece iniciativas que visam preservar o meio ambiente e promover o desenvolvimento humano de forma sustentável. Entre os mais de dois mil projetos latinoamericanos inscritos, o Amana Katu ocupa a 225ª posição.

Belém