Polícia dispersa carreata em Belém: barrados na Escadinha, apoiadores insistem e cinco são detidos

Divulgado por redes sociais, em apoio a Bolsonaro, ato foi barrado em respeito às medidas de isolamento no Pará

Bruna Lima

Uma carreata marcada pelas redes sociais para a manhã deste domingo (31), em apoio ao governo de Jair Bolsonaro e contra medidas tomadas no Pará durante a pandemia de covid-19, pelo governador Helder Barbalho, foi frustrada por um forte esquema policial montado logo cedo no início da avenida Presidente Vargas. A concentração iria acontecer na Escadinha, no Boulevard Castilhos França. A polícia dispersou os manifestantes e deteve cinco.

Policiais orientavam contra aglomerações (Igor Mota / O Liberal)

 

Descumpimento de decreto


As cinco pessoas prestaram depoimentos esta manhã às autoridades e depois foram liberadas, após assinarem o Termo Circusntancial de Ocorrência (TCO) junto à Polícia Civil. Seus casos vão para a Justiça. Eles respondem por desacatato aos decretos do governo na pandemia.   

Duas pessoas foram detidas esta manhã por desacato à ordem de dispersão de aglomeraões. Os outros três foram intimados por incitação de protesto ilegal. Eles tiveram que comparecer à Delegacia do Comércio, na manhã deste domingo (31), após incentivarem, por meio das redes sociais, a realização damanifestação nas ruas da capital paraense. 

A Polícia Civil entendeu que Ronaldi David Luna, Marcelo Andrey Alves das Mercês e Elielson Moreireira Bezerra de Rezendre descumpriram decreto estadual que proíbe a aglomeração de pessoas, para evitar a proliferação do novo coronavírus. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as circunstâncias e as responsabilidades de cada um nas convocações de carreatas e manifestações na cidade de Belém durante o momento de pandemia. "Por haver a incidência criminal, o nosso Núcleo de Inteligência identificou as principais lideranças", disse a Polícia Civil.

As outras duas pessoas detidas na manhã deste domingo foram apresentadas pela Polícia Militar à seccional do Comércio, confirmou Alberto Teixeira, delegado-geral da Polícia Civil. 

 Após o bloqueio inicial à concentração na Escadinha, motoristas ainda tentaram retomar a carreata novamente na Presidente Vargas, e foram impedidos de novo pelo policiamento, já à altura da Praça da República.

Este domingo (31) a Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa) confirmou que já são 37.961 os casos confirmados e 2.923 os óbitos relacionados à covid-19 no Estado - contabilizados desde o primeiro diagnóstico da doença no Pará, feito em 18 de março. O Estado ainda registra um total de 197 casos suspeitos ainda em análise. Ao todo, 27.707 pessoas já foram recuperadas da covid-19 no Pará até agora. Um total de 5.486 casos já foram descartados.    

Integrantes assinaram ocorrências antes de serem liberados (Igor Mota / O Liberal)

'Helder comunista'


No material de divulgação que chegou a tomar as redes sociais, convocando apoiadores à "Carreata de Patriotas", o governador Helder Barbalho é chamado de "comunista" e Jair Bolsonaro é exaltado. "Fechado com Bolsonaro. Votei nele. Vamos lotar as ruas de Belém. Sai da frente governador comunista. Domingo vamos te atropelar feito um rolo compressor", dizia a convocatória.    

Participantes insistiram em ato na Presidente Vargas (Igor Mota / O Liberal)

Após a ação policial, cerca de 20 pessoas ainda se mantiveram nas redondezas, em grupos menores, de três a quatro pessoas. Eles se recusaram a falar com O Liberal. Ao todo, cerca de 70 policiais foram mobilizados para conter a carreata. Desses, 50 homens são do Batalhão de Choque da PM. Eles foram acionados logo cedo. O policiamento na Praça da Escadinha orientava os participantes a não promoverem aglomerações.  

A operação da PM integra as medidas mantidas por decreto estadual contra a proliferação do coronavírus - que não permitem aglomerações durante a pandemia de covid-19 no Pará.

A redação integrada de O Liberal segue apurando mais informações. Acompanhe.    

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM