Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Leonardo Pinheiro torna-se membro da APLJ nesta quarta (10)

Cerimônia transcorreu na Unama. Advogado e professor lançou livro sobre Direito Sucessório com direito a playlist

O Liberal

A relação do advogado Leonardo Amaral Pinheiro da Silva, 48 anos, com o mundo do Direito tem sido expressiva ao longo de 22 anos de atuação, e, no começo da noite desta quarta-feira (10), ficou ainda mais forte por duas razões. Ele se tornou membro da Academia Paraense de Letras Jurídicas (APLJ), em cerimônia realizada no auditório do Campus Alcindo Cacela da Universidade da Amazônia (Unama), onde também lançou seu quinto livro, "Atos dos Testadores: o que você gostaria de dispor, mas tem receio em fazer".

A sessão de posse de Leonardo Pinheiro foi dirigida pelo presidente da APLJ, Thadeu de Jesus e Silva, e reuniu o secretário geral da Academia, Jefferson Bacelar, a reitora da Unama, Betânia Fidalgo Arroyo, e outras autoridades.

Contribuição

 "É uma honra muito grande fazer parte da APLJ, já que era um sonho meu participar dessa Academia, para poder contribuir com a intensa produção acadêmica que eu tenho e disseminar as letras jurídicas do Pará", afirmou Leonardo Pinheiro. Para ele, a APLJ tem uma contribuição muito profícua à sociedade, na medida que a produção dos acadêmicos é intensa, semeando essa área do Direito en todos os campos. A Academia é muito eclética, ou seja, tem um membro de cada área, como juiz, promotor, advogado, e isso contribui bastante para semear a cultura jurídica no Pará", observou. 

A APLJ reúne 40 cadeiras. Leonardo Pinheiro assumiu a cadeira de número 17, que tem como patronímico José Tomaz Maroja e como último ocupante (antes de Leonardo) o advogado Sérgio Couto, falecido em 2021. 

Leonardo Pinheiro manteve uma relação próxima de confiança e amizade com Sérgio Couto, "um grande advogado, combativo, que me inspirava bastante". "Muito me honra assumir essa cadeira, porque se trata de um grande advogado", reiterou. Acerca de José Tomás Maroja, Leonardo disse que ter sido ele um advogado e professor de destaque e que faleceu muito cedo em virtude de doença, mas deixou uma trajetória (atuando muito no Direito Penal) como referência para ser patronímico da cadeira da APLJ. 

Na Academia, Leonardo Pinheiro atuará na disseminação do Direito de Família e Direito Sucessório. O livro que lançou nesta quarta, "Atos dos Testadores", trata do Planejamento Sucessório, focado em tentar fazer com que as pessoas passem a ter uma visão de que testar não é estar agorando a própria morte, conclamando a morte, "mas, sim, uma forma de planejamento sucessório". 

A saudação ao novo acadêmico coube a Reinaldo Andrade da Silveira. "Eu conheço o Leonardo há muitos anos, desde criança, e constato que é uma pessoa realmente voltada ao Direito. Ele escreve, se preocupa, participa, advoga, além de ser professor, sempre em torno do Direito de Família e do Direito de Sucessão. Ele é um cara voltado às letras jurídicas; então, soma, com absoluta certeza", arrematou.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM