Fenômeno astronômico poderá ser observado do Forte do Castelo, em Belém

Núcleo de Astronomia da Ufpa, em parceria com a administração do Forte do Castelo, vai promover observações do fenômeno neste ponto turístico

João Thiago Dias

Na próxima segunda-feira (11), entre 09h35 e 15h04 (horário de Brasília), vai ocorrer mais um trânsito do planeta Mercúrio em frente ao disco do Sol. O fenômeno, que ocorre 13 ou 14 vezes a cada século, vai permitir com que este planeta possa ser visto, durante este horário, como um pequeno ponto passando em frente ao disco da estrela central do Sistema Solar.

O fenômeno poderá ser observado, ao menos parcialmente, em diferentes pontos da Terra. Em toda América do Sul e especialmente no Brasil, poderá ser visto em sua plenitude, do início ao fim. Na Europa e na África, o início do trânsito poderá ser acompanhado antes do pôr do sol. Já na América do Norte, a observação poderá ser feita após o nascer do Sol.  

Em Belém, o Núcleo de Astronomia da Universidade Federal do Pará (Nastro), em parceria com a administração do Forte do Castelo, no bairro da Cidade Velha, vai promover observações do fenômeno neste ponto turístico. O coordenador do Nastro, professor Luís Carlos Bassalo Crispino, alerta que esse tipo de contato astronômico exige cuidados. 

"As observações do Sol têm que ser feitas com o devido cuidado, lançando mão de filtros especiais. Se feitas indevidamente, podem causar problemas irreversíveis à visão. Não recomendamos que as pessoas realizem observações do Sol sem a ajuda de profissionais da Astronomia", atentou.

Ele explica que o último trânsito de Mercúrio ocorreu em 9 de maio 2016, quando o Nastro organizou observações ao lado do Mercado do Ver-o-Peso, e centenas de pessoas puderam observá-lo. "É bom não perder esta oportunidade, pois o próximo trânsito de Mercúrio só ocorrerá em 13 de novembro de 2032", informou Luís Crispino.
 
O professor também detalha que os planetas Mercúrio e Vênus, que possuem órbitas internas à da Terra, por vezes podem ser vistos “transitando” em frente ao disco do Sol. Estas ocasiões não são frequentes, sendo muito mais raras para Vênus do que para Mercúrio.

"Os trânsitos de Mercúrio ocorrem nos meses de maio e novembro, normalmente 13 ou 14 vezes a cada século. E as características gerais dos trânsitos de maio e novembro são basicamente as mesmas", pontuou o professor.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM