Entulho fecha rua na Cidade Velha e moradores denunciam

Moradores dizem que escola deposita o lixo, mas são contestados. Prefeitura garante fazer a coleta e culpa carrinheiros

João Paulo Jussara

Moradores do bairro da Cidade Velha, em Belém, denunciam que uma grande quantidade de lixo e entulho está sendo despejada diariamente na esquina das ruas Triunvirato e Ângelo Custódio, próximo à Escola Estadual de Ensino Fundamental General Gurjão, impedindo a passagem de pedestres pela calçada e deixando a área totalmente suja. De acordo com os moradores, o entulho estaria sendo jogado por funcionários da própria escola. A coordenação da instituição nega.

O despejo irregular de entulho teria começado há algumas semanas, segundo alguns moradores. Além do descarte de lixo, é possível encontrar várias partes de móveis e outros objetos grandes, que acabam impedindo a passagem dos pedestres. O cheiro desagradável também incomoda quem costuma passar por ali, além da presença de roedores e baratas. "Eu acho que é uma falta de ação da Prefeitura, porque esses entulhos não são coletados há mais de cinco dias", afirma o vigilante Antônio Lopes.

Já o servidor público Juscelino Borges, que há mais de 50 anos mora em frente ao colégio, acredita que também há uma falta de comprometimento da própria direção da escola que, segundo ele, não se importa com o descarte irregular de lixo no local. "Os primeiros que deveriam tomar uma atitude eram os funcionários do colégio, porque esse bueiro, quando chove, alaga, e dá um prejuízo enorme pra quem mora aqui. A própria direção deveria cobrar isso, porque é um problema de saúde pública, e essas crianças passam todo dia por ali", diz.

Procurada, a coordenadora da escola, Joice Leal, afirmou que os entulhos em questão são despejados, principalmente, pelos próprios moradores da vizinhança, e que a coleta de lixo não está sendo devidamente realizada pela prefeitura. "Eles vêem o lixo acumulado, porque a prefeitura não faz a coleta corretamente, e vão colocando cada vez mais lixo. Isso prejudica, inclusive, a própria escola, já que toda vez que chove esse ponto alaga e água acaba entrando aqui", explicou a coordenadora.

Em nota, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), informou que a coleta no trecho citado é diária, por se tratar de um ponto crítico de lixo localizado em frente a uma unidade de ensino. De acordo com a Prefeitura, o que ocorre no trecho é o descarte criminoso ocasionado, principalmente, pela ação de carrinheiros que despejam entulho no local.

"A Prefeitura pede a colaboração da comunidade escolar e de moradores da área para que não descartem lixo no local e nem paguem pelos serviços de carrinheiros. Denúncias podem ser feitas pelo número 156", finaliza a nota.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM