Desfiles das Escolas de Samba de Belém serão 14, 15 e 16 de fevereiro

Planejamento foi detalhado junto com o balanço das ações de 2019 do Conselho Municipal de Cultura

João Thiago Dias / Com informações da Agência Belém

Os desfiles das Escolas de Samba de Belém 2020, na Aldeia Amazônica, serão realizados nos dias 14,15 e 16 de fevereiro. No dia 14, será o desfile do Segundo Grupo das Escolas de Samba; no dia 15, do Primeiro Grupo (Especial); e no dia 16, do Terceiro Grupo. Nos distritos, terá concurso de escolas de samba e blocos, sendo no dia 24, em Icoaraci; e no dia 25, em Outeiro.  

O planejamento foi detalhado, em reunião realizada nesta semana, entre membros do Conselho Municipal de Política Cultural, que une sociedade civil e assessores da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel). 

Também foi discutido sobre o edital 008/2019, que escolhe os julgadores das escolas de samba. Como um dos processos de qualificação dos julgadores, a Fumbel ofertou oito encontros, chamados de Diálogos Sobre o Carnaval, durante o segundo semestre de 2019, que discutiram critérios de avaliação do Carnaval de Belém e dos distritos.

Celso Michiles, que integra o Departamento de Ação Cultural da Fumbel (Deac), ressaltou os processos para se inscrever no edital. “Fizemos o Diálogos sobre o Carnaval e, em paralelo, lançamos o edital, que tem um processo de seleção longo", explicou.

"O primeiro deles é curricular, em que o candidato precisa fazer no mínimo 50 pontos de 100 possíveis, para continuar no processo dos julgadores. Após essa etapa, haverá uma prova de redação. A terceira etapa é a prova das certidões negativas, para que, então, o candidato esteja apto a ser jurado”, detalhou Michiles.

Projetos

A reunião serviu para que fossem apresentadas a disponibilidade e a aplicação de recursos do Fundo Municipal de Cultura, referente aos 38 projetos aprovados pelo edital 004/2018; avaliação da programação de Natal, Réveillon e Aniversário de Belém; atualização das ações do Carnaval 2020, concurso de Carnaval e edital dos jurados; e, ainda, informações sobre a Lei Tó Teixeira.

Os projetos aprovados conseguiram abranger os bairros do Guamá, Jurunas, Benguí, Terra Firme, Tapanã, Cabanagem, Sacramenta Val-de-Cans, Marambaia e Castanheira, além dos distritos de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro, atendendo a cerca de cinco mil pessoas, direta e indiretamente, por meio de palestras, oficinas, apresentações teatrais, musicais, artes plásticas e pintura. Os projetos estão vinculados à política cultural do município Aliança Pela Paz, uma iniciativa voltada à redução da violência letal de Belém.

Tó Teixeira

Em novembro de 2019, o texto da Lei de Incentivo à Cultura e ao Esporte (Lei Municipal de número 7.850), de 17 de outubro de 1997, foi alterado para dar maior acessibilidade a projetos interessados em concorrer aos próximos editais da Fumbel. O novo texto facilita o processo de inscrição, permitindo com que pessoa física e grupos sem constituição jurídica possam concorrer ao edital, que será aberto pela Fumbel, ainda no primeiro semestre de 2020.

Segundo o presidente da Fumbel, Fábio Atanásio, a reformulação do edital simplificou dois processos, sendo no repasse de verba e na forma como esse repasse se dá, ou seja, os projetos vitoriosos vão receber o dinheiro diretamente, sem burocracia. “Evidenciamos também o fato de que os projetos escolhidos têm que ter relevância social, como foi debatido e aceito por todos os membros do Conselho”, afirmou Atanásio.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM